Leroy Sané, o menino de ouro do Schalke 04

  • por Raniery Medeiros
  • 5 Anos atrás

Equipe tradicional da Alemanha, o Schalke resolveu apostar na jovialidade de sua equipe para colher os frutos no futuro. Max Meyer, Leon Goretzka, Johannes Geis e Felix Platte são bons nomes que podem brilhar pelos azuis reais. No entanto, há um menino de 19 anos que tomou conta dos holofotes em Gelsenkirchen: Leroy Sané.

OLHO NELE - SANÉ

Filho da ex-ginasta alemã Regina Weber e do ex-futebolista e senegalês Souleyman Sané, Leroy Sané cresceu e se desenvolveu em um ambiente desportista. Seu talento foi reconhecido desde cedo pela mãe, mas foi o pai quem o levou para seus primeiros dribles no SG Wattenscheid 09. A aptidão para o futebol o levou às categorias de base do Schalke 04, mas as coisas não saíram como planejado.

SANÉ - SUB 15 TEMPORADA 10-11

Após alguns anos de desenvolvimento no Bayer Leverkusen, os azuis reais perceberam que seria uma bobagem não contar com o talento do garoto e, dessa forma, retornou a Gelsenkirchen em 2011, com 15 anos de idade e experiência na bagagem.

Não cansamos de falar desta safra alemã por uma razão óbvia: é ótima. O regresso de Leroy ao Schalke foi meticuloso, já que alguns gigantes europeus começaram a demonstrar interesse pelo canhotinho que conduzia a bola próxima ao pé esquerdo, tendo velocidade e aceleração aliadas ao seu chute colocado. A jovem promessa não escondia sua admiração por Julian Draxler, e, pouco a pouco, foi ganhando destaque no time de base. Entre 2011 e 2014, o garoto progrediu e adaptou seu estilo de jogo. A oportunidade no time principal era uma questão de tempo.

A temporada 2013/2014 estava próxima do fim quando Jens Keller – então treinador – lançou o menino de apenas 18 anos de idade na partida contra o Stuttgart, substituindo Max Meyer. Esperava-se que Keller tivesse um “plano de carreira” para o garoto, que desde cedo se destacou pela rara habilidade. Contudo, foi com Roberto Di Matteo que Sané surgiu para o futebol.

;

Ascensão com Di Matteo

Pode-se dizer que o Schalke é um clube que realmente aposta em seus jovens valores: Neuer, Höwedes, Draxler e Özil – campeões mundiais – são bons exemplos disso.

ea284073b8968e33d643eb26816f1443

Di Matteo não hesitou em colocar, gradativamente, Leroy para ganhar minutos. Seu talento impressionava até mesmo os mais experientes.

“É espantoso o que ele faz em velocidade, mesmo com dois ou três defensores à sua frente”, disse Höwedes ao site do Schalke 04.

Mesmo muito jovem, Sané impressiona pela frieza com que enfrenta seus adversários no mano a mano e na destreza com a bola nos pés. Foi com o treinador italiano que o garoto adquiriu responsabilidade tática, mas sem deixar de aprontar lá na frente. Não dava para pedir simplesmente que o camisa 19 recebesse e tocasse de lado. Di Matteo tinha em mente que, do meio para frente, seria preciso usar e abusar do seu maior recurso: o drible.

DI MATTEO SANÉ

;

Golaço e atuação de gala no Santiago Bernabéu

Sua titularidade já não era mais questionada, tampouco seu estilo de jogo mais ousado. Foi assim que ele encarou o Real Madrid, ao entrar, com apenas 29 minutos, no Lugar de C. Moting. Era de se esperar que o nervosismo o atrapalhasse, porém, Sané atuou como um veterano e fez uma partida memorável. Na vitória por 4×3, o menino pediu passagem e mostrou ao mundo seu potencial. Canhotinha afiada, abusado:

;

Frieza e categoria

Após a célebre partida pela Champions League, aprontou das suas na Bundesliga. No empate em 2×2 contra o Hertha, demonstrou técnica e frieza.

No jogo diante do Wolfsburg, explosão e controle de bola.

;

Posicionamento em campo

Sané é atuante a participativo – não estamos relatando um meia-atacante inócuo. Dependendo do adversário e da proposta de jogo, pode agir como ponta (pelos dois lados) e, no esquema com 3 zagueiros, como segundo atacante, encostando e dando opções ao centroavante. Foi preciso discipliná-lo para que pudesse entender o momento correto de driblar ou inverter o jogo.

CAMPINHO SANÉ

;

2015/2016 – Personalidade e maturidade

Com a chegada de André Brentenreiter (treinador), Leroy ficou ainda mais à vontade em campo. Após a saída de Julian Draxler, assumiu a responsabilidade de comandar as ações ofensivas dos azuis reais. Por mais que o time venha oscilando, Sané vem mostrando personalidade dentro de campo.

https://www.youtube.com/watch?v=TovPOhY8H_w

;

Regularidade e convocação para a seleção

Suas atuações o credenciaram a ser convocado por Joachim Löw à seleção principal. Com a experiência nos times sub-19 e sub-21 da Mannschaft, o menino de ouro do Schalke 04 fez sua estreia pela principal no amistoso contra a França.

https://www.youtube.com/watch?v=imNOkHzGDkc

Ao adentrar no gramado do Stade de France, substituindo Julian Draxler, nada pôde fazer para evitar a derrota. Entretanto, quatro dias depois, deixou sua marca pelo time sub-21.

https://www.youtube.com/watch?v=twPoQdKPhQs

Leroy Sané é, sem sombra de dúvidas, um talentoso jogador. Sua habilidade, um tanto quanto sul-americana, é impressionante.

Para onde ele irá driblar? Que capacidade de conduzir a bola em movimento é essa?

O camisa 19 do Schalke 04 tem tudo para ser um dos grandes destaques desta ótima geração alemã.

Olho Nele!

https://www.youtube.com/watch?v=ASLCbOJCJ7k

Comentários