E se o Prêmio Puskás existisse antes? Os candidatos de 2000-2008

  • por José Eduardo Volpini
  • 5 Anos atrás

Em pouco tempo, o Prêmio Puskás tornou-se uma sensação. A cada golaço, uma menção ao troféu em homenagem ao húngaro Ferenc Puskás, falecido em 2006, aos 79 anos.

Já foram escolhidos gols de Cristiano Ronaldo, Hamit Altintop, Neymar, Raul Meirelles, Miroslav Stoch, Zlatan Ibrahimović, James Rodriguez e na segunda-feira foi a vez de Wendell Lira. Mas e se o prêmio tivesse sido criado antes? Quem poderia ter ganho? Resolvemos escolher gols de 2000 até 2008 que teriam chances de vencer. Ao contrário do Puskás, que escolhe uma data para encerrar a seleção, deixamos os golaços de 1º de janeiro até 31 de dezembro competirem no mesmo ano.
B7rKns9

2000

Edmundo contra o Manchester United marcou um dos gols mais bonitos de sua carreira, inesquecível na memória do fanático por futebol. Na Euro 2000, Figo marcou um belo tento contra a Inglaterra, no ângulo! Henry, em clássico contra o Manchester United, dominou e acertou um lindo chute de fora da área, lance muito difícil.
 
Outros gols selecionados: Guilherme, contra Cobreloa, e Di Canio, contra Wimbledon.
Em qual você votaria?
[poll id=”14″]

2001

Pancadas de fora da área de Beckham, contra a Grécia, e de Shevchenko, contra a Juventus, foram destaques. Porém, a bicicleta de Rivaldo contra o Valencia não daria chance para os adversários.
Outros gols: Robert Pirès, contra Aston Villa, e Alex, contra o Guarani.
[poll id=”15″]

2002

Bergkamp faria um de seus gols mais bonitos contra o Newcastle e Ronaldinho cobraria uma falta que deixaria Seaman desorientado.
No mesmo ano, Zidane, em um voleio espetacular, ajudou e muito na conquista da nona Champions League do Real. Seria o prêmio de consolação do craque que fez uma ótima temporada, mas uma lesão o impediu de repetir isso na Copa da Coréia e Japão.
Outros gols: Alex contra o São Paulo e Dario Rodriguez contra a Dinamarca.
[poll id=”16″]

2003 

Nedved mostrou contra o Brescia o que foi no ano de 2003, um monstro e Ronaldinho mostrou que não faltaria talento em sua passagem pelo Barcelona, logo em sua estréia marcou contra o Sevilla.
Pirès e toda sua categoria merecem destaque:
Outros gols: Totti, contra Empoli, e Eto’o, contra o Brasil.
 [poll id=”17″]

2004

Ronaldinho brilhou em 2004 e seus gols contra Osasuna e Milan ratificam isso.
Ibrahimovic aproveitou a despedida do Ajax para marcar aquele talvez seja seu gol mais bonito da carreira. Difícil afirmar. O que podemos dar certeza é que marcar um gol desses é para poucos:
Outros gols: Nedved, contra o Ajax, e Adriano, contra o Perugia.
[poll id=”19″]

2005 

Favorito daquele ano para a Bola de Ouro, Ronaldinho brilhou contra o Real Madrid. Também foi em 2005 a pintura, outra vez de cobertura, de Totti – o adversário, a Inter de Júlio César.
Na final em Istambul, Kaká deu passe na medida e Crespo finalizou com maestria.
Lembra do gol de Matthew Taylor? Pois bem, agora você não irá se esquecer! Um chute inacreditável!
Para finalizar, Gerrard contra o Middlesbrough. Domínio, potência e mira.
[poll id=”20″]

2006

Ronaldinho de novo? Sim, senhor! A bicicleta mostra o quão grande é o repertório do craque. Robin van Persie acertou um lindo voleio contra o Charlton.
E Gerrard foi mais uma vez importante e decisivo para o Liverpool. Em 2006, salvou o time na final da FA Cup:
Outros gols: Joe Cole e Maxi Rodriguez, mostrando que distância não é problema.
[poll id=”21″]

2007 

O prêmio provavelmente seria de Messi. O craque driblou muito para botar a bola no fundo das redes.
Kaká poderia ser indicado com o gol no Old Trafford. Marta, contra os Estados Unidos.
Outros candidatos: Shevchenko e Rooney.
[poll id=”22″]

2008 

Dodô e sua finalização impecável ou Cristiano Ronaldo e sua precisão ímpar? Qual o mais bonito? Para escolher, você ainda pode adicionar Scholes e as duas opções abaixo:
Diego aproveitou a saída do goleiro e mandou antes do meio-campo. E, mais uma vez, Ibrahimovic, agora contra o Bologna.
[poll id=”23″]
Por serem só cinco gols de cada ano, muitos outros bonitos também ficaram fora da nossa lista. Relembre-os nos comentários.
 .
 .
Agradecimentos: Sérgio Lopes, Raniery Medeiros, Osmar Júnior, Wladimir de Castro, Daniel Guerreiro, Alexandre Reis, Matheus Mandy e Fred Miranda.
Comentários