Olho Nele: Marlos Moreno, ‘El Diablo Negro’

  • por Gustavo Ribeiro
  • 2 Anos atrás

O time sul-americano que mais agrada nessa primeira metade de 2016 é o Atlético Nacional. Para muitos, o Alviverde de Medellín não iria continuar tão competitivo após a saída de Osório (que deixou o comando do clube, em 2015 para dirigir o São Paulo). O destaque do time é a coletividade, mas não tem como deixar de ressaltar o talento do jovem Marlos Moreno.

OLHO NELE MARLOS MORENO

Tudo começou quando Moreno tinha apenas dez anos e foi observado por Eladio Tamayo, olheiro colombiano e responsável por descobrir Edwin Cardona. Após uma indicação, Tamayo foi até o bairro Manrique Oriental, de Medellín, viu potencial em Marlos e decidiu levá-lo para sua casa após conseguir convencer sua mãe, que viu uma oportunidade única de seu filho ter um bom futuro e sair daquele ambiente pesado e das dificuldades econômicas que enfrentavam.

Saindo de Manrique, Moreno foi para Castilla, onde ficou treinando no Club Deportivo de Fútbol Leonel Álvarez, do qual Tamayo era coordenador. Quando completou 14 anos, Marlos Moreno já chamava atenção e foi quando o Atlético Nacional tentou levar o garoto para suas canteras, mas sem sucesso. Tamayo e as outras pessoas que cuidavam de sua carreira ainda achavam cedo e precoce uma chegada a um grande clube. Apenas dois anos depois, quando completou 16 anos e muito mais maduro, tanto na parte futebolística quanto na personalidade, foi para o clube de Medellín.

Em 2013, Marlos foi convocado para defender a Colômbia no Campeonato Sul-americano sub-17. Na seleção comandada por Harold Rivera, “El Diablo Negro”, como já era conhecido, disputou apenas um jogo e marcou um gol (uma belíssima bicicleta) contra a Argentina, que viria a ficar com o título. Enquanto isso, no Atlético Nacional, antes de estrear profissionalmente, passou pelo Sub 17, Juvenil, Primera C e Sub 20.

O debute profissional chegou em julho de 2014, em jogo válido pela Copa Colômbia contra o Águilas Doradas. Nos últimos 19 minutos de jogo, Carlos Osório resolveu dar chance ao atacante de 17 anos, que já era visto como uma das principais promessas das canteras verdolagas. Três meses depois já estava estreando pelo Campeonato Colombiano. No primeiro semestre de 2015, vivendo nas sombras, chegou a cogitar deixar o Atlético Nacional em busca de mais sequência e regularidade, mas foi convencido pela direção a ficar, já que fazia parte do projeto que se estava iniciando com Reinaldo Rueda, substituto de Osório.

No dia 10 de setembro, fez sua estreia com Rueda no clássico contra o Deportivo Cali e marcou seu primeiro gol como profissional.

Sua qualidade técnica impressionou os milhares de torcedores que lotaram o Atanasio Girardot e viram ali que o futuro do clube estava em bons pés. E não estavam errados! Em dezembro, Moreno marcou o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Junior Barranquilla, que deu ao clube o título do Torneo Finalización (gol marcado aos 35 segundos de partida!)

Com cinco gols marcados em 17 jogos, Marlos Moreno terminou o ano como um dos pilares do time e o objetivo para a próxima temporada era não deixar o sucesso subir à cabeça dando continuidade a sua evolução. Objetivo conquistado!

No 4-2-3-1 armado por Rueda, Moreno atua inicialmente pela direita, mas é bem comum vê-lo aparecer dentro da área para finalizar, centralizar para auxiliar na criação e inverter de lado, aparecendo pela esquerda. Outra característica marcante no atacante de 19 anos é a habilidade de se desvencilhar da marcação adversária, que o faz ser quase letal no um contra um, como pode ser visto em vários lances nesta edição da Libertadores.

Os três gols e duas assistências em cinco jogos na competição continental fez José Pékerman olhar com mais carinho para o atacante. O treinador do selecionado colombiano resolveu lhe dar uma chance na seleção principal para a disputa das Eliminatórias.

No jogo contra a Bolívia, entrou no segundo tempo e deu a assistência para Cardona marcar o terceiro gol na vitória por 3 a 2. No jogo seguinte, contra o Equador, também entrou na segunda etapa e deixou boa impressão.

Atuando neste nível, era questão de tempo outros clubes se interessarem por seu futebol. No Brasil, o Santos é um dos únicos a ter demonstrado interesse no atacante e parece disposto a pagar cerca de R$ 10,6 milhões para tê-lo no elenco. Na Europa, o clube que segue de perto o atacante é o Porto, que nos últimos anos foi uma ótima porta de entrada no futebol europeu para jogadores colombianos como Falcao, James Rodríguez, Guarín e Jackson Martínez.

Ao lado de outros nomes como Juan Fernando Quintero, Andrés Rentería, Rafael Santos Borré, Sebastián Pérez, Éder Balanta e Harold Preciado, Marlos Moreno é mais um jovem a se observar de uma Colômbia que parece não cansar de revelar talentos e que promete, mais uma vez, ter uma seleção de respeito em um futuro não tão distante.

Olho Nele!

Comentários

Projeto de jornalista, mineiro, 20 anos. Viu que não tinha muito futuro dentro das quatro linhas e resolveu trabalhar dando seus pitacos acompanhando tudo relacionado ao futebol, principalmente quando a pelota rola nas canchas dos nossos vizinhos sul-americanos. Admirador do "Toco y me voy" argentino, também escreve no Sudaca FC e tem Riquelme e Alex como maiores ídolos.