Alex Iwobi, a joia dos Gunners

Nigeriano, habilidoso, rápido e driblador. Como não pensar automaticamente em Jay-Jay Okocha ao ler esta coleção de adjetivos? Impossível. No entanto, estes vêm sendo utilizados para apresentar outro atleta, cuja introdução ao mundo da bola se deu já no berço: Alex Iwobi, sobrinho da lenda nigeriana.

OLHO NELE - IWOBI

Aos 19 anos, o atleta cuja trajetória está intrinsecamente ligada ao Arsenal, clube que o recebeu aos oito anos, vem recebendo muitas oportunidades no time de Arsène Wenger. As lesões de jogadores como Santi Cazorla, Chamberlain e Alexis Sánchez abriram caminho para seu aparecimento e o treinador gunner não teve medo de lançá-lo e lhe dar confiança, o que é comprovado pelo acúmulo recente de oportunidades como titular. Mas quem verdadeiramente é Iwobi?

“Estou há tanto tempo no Arsenal que nem lembro de quando cheguei aqui. Minha inspiração no futebol é meu tio, Jay-Jay Okocha. Meu sonho é ser tão bom quanto ou melhor do que ele.”

Embora tenha nascido na Nigéria, o jogador se mudou para a Inglaterra aos quatro anos e foi criado no país. Levado ao Arsenal ainda um garotinho, fez todo o seu desenvolvimento no clube, subindo todos os degraus e passando por todas as categorias, sempre com destaque e muitas vezes precocemente. O reconhecimento de seu talento veio também no nível internacional, tendo o garoto representado as equipes sub-16, 17 e 18 da Inglaterra.

Foto: TheFA.com

Foto: TheFA.com

A despeito disso, chegada a hora da decisão final – Inglaterra ou Nigéria – Iwobi privilegiou suas raízes e optou pela Seleção Nigeriana, já tendo estreado pelas Super Eagles. Recentemente, o jovem revelou a razão de sua escolha:

“Foi uma decisão difícil escolher a Nigéria em face da Inglaterra. A Inglaterra me contatou recentemente, antes de eu jogar minha primeira partida oficial pela Nigéria, me perguntando se eu gostaria de jogar pela Inglaterra. Estou muito orgulhoso por representar a Nigéria, mas quero agradecer a Inglaterra pela chance que me deu, foi uma decisão difícil. O amor que a Nigéria me mostrou quando joguei por eles em um amistoso… os torcedores estavam malucos! Os torcedores praticamente te comem, porque te amam demais. Estou gostando de jogar por eles”, disse ao site oficial do Arsenal.

Foto: Instagram

Foto: Instagram

Com o contrato recentemente renovado e vigente até o final da temporada 2019-2020, o jogador vai mostrando, jogo a jogo, sua qualidade e provando estar preparado para o mais alto nível. É claro que não está pronto; trata-se de um diamante a ser lapidado. É facilmente perceptível, em várias ocasiões, a tomada de decisão equivocada por parte do garoto, forçando jogadas de grande complexidade quando há alternativas mais fáceis. Porém, o nigeriano também chama atenção por não se omitir e não ter medo de arriscar dribles e chutes.

https://www.youtube.com/watch?v=1ZB9Z2ty0Xo

Utilizado como alternativa para qualquer das posições de meio-campo ofensivo, tanto centralizado quanto pelos flancos, o jogador mostra muita versatilidade – na base chegou até mesmo a atuar como referência no ataque. Dribles em velocidade e em espaços curtos são sua marca registrada, demostrando refino técnico e ousadia raros para alguém de sua idade.

Foto: Arsenal.com

Foto: Arsenal.com

Outra prova de que o jogador vem mostrando futebol de muito boa qualidade é a preferência de Wenger por ele em detrimento de jogadores como Theo Walcott e Joel Campbell, mais experientes, teoricamente mais preparados, e que têm ficado constantemente no banco de reservas.

“Ele [Iwobi] é um jogador criativo e também marca gols. Ele é um meia e um atacante ao mesmo tempo, logo pode ser criativo em seus passes. Ele também é muito móvel e temos um jogo baseado em movimentação, então ele participa muito bem”, disse Wenger após a vitória do Arsenal por 4×0 contra o Watford.

Desde sua estreia como profissional, o que ocorreu no dia 27 de outubro de 2015, em partida válida pela Capital One Cup contra o Sheffield Wednesday, o garoto já atuou em 19 partidas, marcando dois gols e provendo três assistências. Antes, já havia se destacado na pré-temporada do clube, marcando um tento contra o Lyon na Emirates Cup.

https://www.youtube.com/watch?v=1FYxGusPPjE

Vale ressaltar também a qualidade de seu desempenho pelo time sub-21 do Arsenal na temporada 2014-2015. Na disputa da Premier League Sub-21, Iwobi disputou 19 jogos e marcou 10 gols.

Muitas são as críticas feitas a Wenger, mas não se pode dizer que o treinador dos Gunners se omita quando o assunto é o lançamento de jovens. Iwobi tem sido um verdadeiro presente para o torcedor, que, novamente, terminará uma temporada sem ter o que comemorar, à sombra do rival Tottenham e do surpreendente Leicester City, mas que, vendo pelo lado bom, tem como alento a perspectiva de possuir em seu elenco mais uma ótima cria da base gunner.

Olho Nele!

Comentários

Advogado graduado pela PUC Minas, mestrando em Ciências da Comunicação (Universidade do Minho) e Jornalismo Esportivo (MARCA), 26 anos. Amante do futebol inglês, mas que aprecia o esférico rolado qualquer terra. Tem no atacante Marques e no argentino Pablo Aimar referências; e não põe em dúvida quem foi o melhor jogador que viu jogar: o lúdico Ronaldinho Gaúcho, na temporada 2004/05. Também n'O Futebólogo e na Revista Relvado.