Ademir da Guia, Nova York e Bayern: O “mundial” do Bangu

  • por convidado
  • 4 Meses atrás
(por Lucas Carvalho)

Os clubes brasileiros parecem ter obsessão pelo título de campeões do mundo. Mas, o fato é que nunca se chegou num formato absoluto para um mundial interclubes. Há quem diga que o torneio começou com o enfrentamento dos campeões de Libertadores e Taça dos Clubes Campeões Europeus. Alguns dizem que o torneio só começou a valer de fato nos anos 2000; quando clubes de todos os continentes começaram a disputar a competição. E ainda tem um terceiro grupo, que leva em consideração torneios que, em suas épocas, tinham um peso internacional. Foi num desses torneios, na década de 60, que o Bangu Atlético Clube, tradicional clube do Rio de Janeiro, alcançou sua maior conquista internacional.

Competição para os destaques internacionais

Com 12 clubes de países diferentes, em 1960 surgiu a International Soccer League. Foi criada pelo milionário norte-americano William “Bill” Cox, que era um notório fã de esportes. Bill era um grande admirador de beisebol, e notava no futebol um potencial magnífico. Mas não achava que clubes dos Estados Unidos poderiam formar um campeonato atrativo para o público. Tendo esta percepção, William resolveu convidar equipes da Europa e da América do Sul.

Os convites para os clubes participantes não foram feitos de maneira aleatória. A competição contava com um nível criterioso de qualificação, mesmo que muito básico. Os clubes participantes receberam o convite em virtude de suas atuações em competições que ocorreram entre os anos de 1958 e 1960. O padrão era o convite ir para os campeões de cada localidade. Mas, houve algumas recusas, por questões de calendário. Assim a vaga  passava para o vice, terceiro colocado e afins.

Clubes Participantes

O Bangu foi convidado após a recusa do Fluminense. Outro representante das Américas na competição foi o New York Americans, time convidado do país sede. O clube estadunidense acabou por ficar no Grupo A do torneio; junto com Bayern, Kilmarnock (Escócia), Glenavon (Irlanda do Norte), Nice e o Burnley. Já o esquadrão alvirrubro do Rio de Janeiro ficou no Grupo B. Completando o grupo dos cariocas: Sampdoria, Sporting, Estrela Vermelha (da até então Iugoslávia), Rapid Wien (Aústria) e o IFK Norrköping (Suécia).

Os seis participantes de cada grupo jogaram entre si uma única vez. E os dois líderes se enfrentariam na grande final da International Soccer League. O interessante de notar é que, apesar do confuso calendário da época, metade dos clubes participantes eram de fato campeões de seus países. Isso garantia nível bastante alto para a competição. A delegação do Bangu também era uma prova do nível elevado da competição. Além de outros nomes marcantes, o bicampeão mundial pela seleção brasileira Zózimo e o lendário Ademir da Guia desfilaram pelos gramados norte-americanos.

Com seu esquadrão, o Bangu não teve dificuldades para passar na primeira colocação. Com quatro vitórias, duas delas goleadas (4×0 na Sampdoria e um 5×1 em cima do Sporting) e um empate sem gols.

A Conquista em Polo Grounds

O Bangu foi até o Estádio Polo Grounds, que já foi casa do NY Mets, para enfrentar o Kilmarnock. A partida ocorreu no dia 6 de agosto de 1960. Diante de vinte e cinco mil pagantes, vitória tranquila do time carioca.

 

O Bangu entrou em campo com Ubirajara, Joel e Darci Faria; Zózimo, Ananias e Nilton dos Santos; Correia, Zé Maria, Décio Esteves, Válter – autor dos dois gols da vitória – e Beto. Comandados por Tim, que além de ser campeão carioca pelo próprio Bangu, também ganhou o torneio com o Vasco, e três vezes com o Fluminense. Além de ter sido campeão Argentino com o San Lorenzo.

 

O Bangu também teve o melhor jogador eleito da competição. O premio de Most Valuable Player foi dado para Ademir da Guia. Zé Maria e Luís Carlos dividiram a vice-artilharia da competição junto com Pilkington, do Burnley, os três com cinco gols cada.

Marcado na história

O torneio chegou a ser realizado outras vezes. Tendo o Dulka Praha, da Republica Checa como campeão no ano seguinte. Durante os anos de 1962 até 1965, o campeão do torneio ia para o American Challenge Cup; torneio que era disputado entre o campeão da ISL do ano atual, e do ano anterior. O Bangu foi considerado o campeão de 60, e o Dulka Praha o de 61. Mas, o time Checo levou o torneio novamente em 62, 63 e 64. Só foi parado somente em 65, quando o Polonia Byton levou o torneio pra casa. É importante ressaltar que a ISL teve como campeões: o América-RJ, o West Ham e o Zagłębie Sosnowiec (Polônia). Todos foram derrotados pelo Dulka Praha na final da American Challenge Cup.

Mesmo a International Soccer League não tendo prosseguido no mundo do futebol; e nem ser tão lembrada entre os fãs do esporte, ela certamente tem um espaço especial no coração dos torcedores do Bangu. Aquele grande time foi o primeiro campeão do torneio. Um grande feito para sua época. Se a competição tem o mesmo peso de um mundial atual, é de difícil comparação.

Mas é certo que um time como o Bangu daquele ano, merece ser lembrado pela conquista.

Comentários