Goleadores das 4 grandes ligas europeias em 16/17

  • por Raniery Medeiros
  • 5 Meses atrás

Infelizmente, para quem acompanha o futebol europeu, chegou ao fim a temporada dos campeonatos nacionais. Novidades? Chelsea voltou a ser campeão, e o Real Madrid quebrou o jejum que perdurava cinco anos. Juventus e Bayern de Munique apenas mantiveram a hegemonia. Quanto aos goleadores, apenas um atleta repetiu o que havia feito em 2015/2016. Confira nossa 2ª edição a respeito das estatísticas dos goleadores das quatro grandes ligas europeias.

Pierre-Emerick Aubameyang – 31 gols em 32 partidas (2.783 minutos em campo)

Esteve sempre na luta pela artilharia, principalmente com Lewandowski. O momento crucial aconteceu na última rodada, ao marcar dois gols no Werder Bremen. Seu grande momento foi na goleada por 5-2 ante Hamburgo, quando anotou 4 gols. Auba foi bastante decisivo ao fazer gols em 15 equipes diferentes. Cada vez mais adaptado à função de centroavante, anotou todos os seus gols dentro da área.

Arte: Imigrantes da Bola

 

 

Lionel Messi – 37 gols em 34 jogos (2.832 minutos em campo)

O argentino voltou a ser o goleador de La Liga após três temporadas. Falar algo novo deste gênio é praticamente impossível. Decisivo, Messi anotou 13 dobletes, sendo um deles na memorável vitória sobre o Real Madrid. Atuou de maneira completa, com vários gols de fora da área. O troféu Pichichi está em boas mãos. Balançou as redes de 17 equipes diferentes.

Arte: Imigrantes da Bola

 

Harry Kane – 29 gols em 30 jogos (2.536 minutos em campo)

O único, dentre as quatro ligas, a manter o posto em relação a temporada anterior. Para quem o chamou de “homem de uma só temporada”, eis a resposta em grande estilo. Fundamental para o vice-campeonato dos Spurs, kane consolida-se, cada vez mais, como um dos melhores atacantes do mundo. Só não fez mais gols em decorrência de lesões que o afastaram dos gramados. Arrancou rumo à artilharia nas três últimas rodadas, ao marcar oito gols, sendo um poker no Leicester, e um hat-trick no Hull City. Comemorou gols em cima de 14 times diferentes.

Arte: Imigrantes da Bola

 

Edin Džeko – 29 gols em 37 jogos (3.052 minutos em campo)

O “patinho feio” da turma. Esperava-se por Higuaín, ou até mesmo Icardi. No entanto, mesmo perdendo diversas oportunidades, o bósnio faturou o prêmio de máximo goleador do Calcio. Bom posicionamento, ótimo no jogo de pivô e eficiente com as duas pernas. Destaque para seus dois gols na goleada por 4×1 sobre o Milan, no San Siro, e os 7 dobletes durante a temporada. Edin foi às redes contra 17 adversários diferentes. Fez história na Roma ao igualar o recorde de gols, no Calcio, que pertencia a Rodolfo Volk (1930/1931).

Arte: Imigrantes da Bola

Leia mais sobre a temporada de Dzeko na Roma

 

Curtiu as estatísticas? Quem deles você queria no comando de ataque da sua equipe?

Vamos aos debates.

Comentários