Para você, quem leva a melhor, Neymar ou Barcelona? A pergunta de 222 milhões de euros!

  • por Doentes por Futebol
  • 2 Anos atrás

Jogador brasileiro e clube espanhol devem protagonizar a Guerra Fria do futebol

Calma, ainda não tem data para o primeiro encontro entre Neymar e o Barcelona dentro de campo, mas a chance de isso acontecer é considerável. No entanto, no melhor estilo Guerra Fria, onde as duas potências não se cruzam, mas medem suas forças de outras formas, o jogador brasileiro e o clube espanhol duelam em muitas áreas, como nas casas de apostas de futebol.

 PSG monta time para levantar a taça

Toda a reformulação começou em um dia triste para o PSG no Camp Nou, que não foi um bom lugar para ler um livro e sim pensar em negócios. No melhor estilo canção de Djavan, o “você” do pensamento de Nasser Al-Khalaifi, dono do clube parisiense, era em Neymar. O craque brilhou naquele 8 de março e levou o Barcelona a conquistar uma virada histórica, batendo o PSG por 6 a 1, na Espanha, após ter perdido por 4 a 0 na França.

Certamente ali, o bilionário enxergou no brasileiro a peça que faltava para fazer o seu time ser campeão da Liga dos Campeões. Claro, que não parou por aí e no mercado trouxe o lateral Daniel Alves e a jovem promessa Kyllian Mbappé. Somente esses três nomes, somados a jogadores como Di Maria, Cavani, Verratti e Thiago Silva fizeram por exemplo com que o PSG aparecesse como o segundo mais cotado nas casas de apostas, dando R$ 6,50 em cada real. Na frente sabe de quem? Sim, do Barcelona, que paga R$ 7,00 pela taça. Na frente dos dois clubes somente o atual campeão Real Madrid, que garante R$ 5,00 para R$ 1,00, segundo dados do Oddsshark.com.

Melhor do mundo

A saída de Neymar abre ainda a possibilidade de o brasileiro enfim ganhar a Bola de Ouro, que está dominada por Messi e Cristiano Ronaldo desde 2008. Não estando escondido na sombra do argentino, o camisa 10 do PSG tem sim a chance de enfim levar o prêmio. Para a próxima temporada é praticamente impossível, pois tudo indica que o português vencerá novamente, mas caso vença ao longo do seu contrato com o time francês, o brasileiro paga ótimos R$ 4,00 em cada real, segundo números do Oddsshark.com. Isso significa que são cinco anos para ele enfim vencer a disputa, caso não seja envolvido em uma nova negociação. A chance é grande, principalmente se vencer a sonhada Liga dos Campeões.

Bola na rede vale muito

Outra disputa entre PSG e Barcelona vai ser na artilharia. No entanto, o jogador vai ter que brigar contra os seus “ex-parças” para brilhar na Liga dos Campeões. Caso consiga superar os concorrentes, garante ótimos R$ 15,00 para cada real. Ele já começou deixando o dele, na estreia com vitória por 5 a 0 sobre o Celtic, porém Messi fez dois e larga na frente. O argentino é inclusive o mais cotado para ser o artilheiro, dando R$ 3,75. Outro atleta do Barcelona com chances é Luis Suárez, que oferece R$ 17,00 pelo prêmio, de acordo com estatísticas do Oddsshark.com.

Um jeito bem mais fácil de faturar com o brasileiro é com o número de bolas na rede somando todas as competições. Se o jogador fizer no mínimo 30 gols na temporada, garante 30% de lucro. A missão é extremamente fácil para Neymar, que atingiu a marca em dois dos quatro anos com a camisa do Barcelona. Disputando uma liga tecnicamente mais fraca, a chance de repetir estes números é considerável. Até aqui, já foram cinco bolas na rede e essa conta deve aumentar rapidamente.

Péssima lembrança

Para o torcedor do Barcelona, a saída de Neymar lembra a de Luís Figo, que saiu também sendo considerado um traidor. É bem verdade que a transferência do português foi bem mais indigesta para os catalães, pois, o jogador se mudou para o maior rival, o Real Madrid.

O ano era 2000 e o jogador também havia se tornado a transferência mais cara da história do futebol mundial. Era a primeira grande contratação do clube merengue que começava a formar os “galácticos”, adicionando Zinedine Zidane, Ronaldo e David Beckham na sequência.

No entanto, o mais trágico para o Barcelona é que Figo conquistaria a Liga dos Campeões logo na sua segunda temporada com a camisa do Real Madrid, na edição 2001-2002, eliminando justamente os catalães nas semifinais. Para piorar, o clube teve que esperar até 2005-2006 para enfim ganhar o torneio europeu.

Comentários