10 momentos de Andriy Shevchenko

  • por José Eduardo Volpini
  • 16 Dias atrás
Quem começou a acompanhar futebol na atual década, pode não conhecer Andriy Shevchenko. O atual técnico da Ucrânia foi um dos melhores atacantes de sua geração: artilheiro da UEFA Champions League (98-99; 05-06), artilheiro do Campeonato Italiano (99-00; 03-04) e vencedor Bola de Ouro em 2004. 
Veja alguns de seus grandes momentos no futebol:
 .
Barcelona 0x4 Dinamo Kiev – 1997
 .
Marcar um hat-trick no Camp Nou é histórico para qualquer jogador. Quando você não está lá atuando pelo Barcelona é ainda mais. Andriy Shevchenko começava a trilhar seu caminho.
O Dinamo de Kiev superou os catalães por 3×0 e 4×0 e ficou em primeiro de seu grupo na Liga dos Campeões. O time só seria eliminado pela Juventus, nas quartas de final. Na temporada seguinte, Sheva foi artilheiro da competição e sua equipe, semifinalista. Após o sucesso, era hora do atacante ir para o Milan.
 .
Lazio 4×4 Milan – 1999
A partida de 8 gols entre Lazio e Milan contou com diversos jogadores conhecidos: NestaMihajlovic, Simeone, Verón, Salas, Maldini, Leonardo, Serginho, Weah…e claro, Shevchenko, que marcou um hat-trick.
Milan 6×0 Internazionale – 2001
A Inter até hoje se lembra do brasileiro Serginho. O jogador que atuava pelo lado esquerdo, infernizou a defesa rival e participou diretamente de 4 gols dos 6 que o Milan fez.
Shevchenko também fez parte da histórica partida e balançou as redes duas vezes.
. .
Milan 1×1 Juventus – 2001
 .
O grande destaque do empate entre as duas equipes foi o inesquecível gol de Sheva. O atacante recebeu a bola marcado por Davids, driblou dois jogadores e soltou o chute de fora da área. Buffon nada pode fazer.
Juventus 0x0 Milan (2×3) – 2003
A grande final da Champions League 2002-03 colocou frente a frente dois times italianos: Juventus e Milan. A Velha Senhora, naquela ocasião, não contava com seu principal jogador, Pavel Nedved, suspenso.
A partida foi um 0 x 0 sem grandes momentos. Nos pênaltis, Trezeguet, Zalayeta e Montero desperdiçaram para a equipe de Turim. Seedorf e Kaladze para o time de Milão. Na última cobrança, cabia a Shevchenko o título. E ele converteu.
Foi o único título da UCL conquistado por ele. Em 2004-05, perdeu o pênalti decisivo contra o Liverpool, e em 2006-07, já não estava mais no elenco do Milan.
Milan 1×0 Roma – 2004
 .
O título do Campeonato Italiano 2003-04 foi disputado por Milan e Roma. No primeiro turno, no estádio Olímpico, Sheva marcou duas vezes e deu a vitória para os rossoneri. 
No returno, a equipe de Totti precisava triunfar para evitar o scudetto do Milan, o que não aconteceu. Logo no início da partida, Kaká avança pela lateral e cruza na medida para o camisa 7 marcar. O placar seguiria assim até o final, para delírio dos torcedores no San Siro.
Milan 3×0 Lazio – 2004

A Supercopa de 2004 contou com o Milan, que havia sido campeão italiano, e com a Lazio, campeã da Copa Itália. O time comandado por Carlo Ancelotti não deu chances para o adversário. Shevchenko foi o dono da festa e marcou três gols.

 .
 
 Internazionale 0x3* Milan – 2005
 .
As quartas de final da Liga dos Campeões 2004-05 tiveram um derby. No primeiro jogo, o Milan superou o rival por 2×0 (Stam; Shevchenko) e na volta, contou mais uma vez com seu artilheiro para definir: um chute fora da área indefensável para Toldo, 1×0 suficiente para matar o confronto.
O jogo ficou marcado também por conta de sinalizadores, lançados por alguns torcedores da Inter. Posteriormente, o placar ficou 3×0 por conta do ato e a equipe sem sua torcida por 6 partidas.
. 
 .
Fenerbahçe 0x4 Milan – 2005
 .
Ainda pela fase de grupos da UCL 2005-06, o Milan encarou duas vezes o Fenerbahçe. Na primeira partida, o show ficou por conta de Kaká (2 gols). Já em Istambul, Shevchenko foi o dono do jogo e marcou 4 gols. Até então, ele era o único a alcançar essa marca atuando por uma equipe visitante.
.
Ucrânia 2×1 Suécia – 2012
 .
A Eurocopa de 2012 foi especial para Shevchenko. Era sua última competição como jogador profissional. O atleta iria se despedir em frente de sua torcida, em uma competição que foi sediada por Ucrânia e Polônia. A primeira fase contava com adversários complicados, sendo eles: França, Inglaterra e Suécia, fazendo com que as expectativas fossem baixas para a equipe ucraniana.
No primeiro jogo, um confronto com outro grande nome da história do Calcio: Zlatan Ibrahimović. O craque sueco deixou sua marca dificultando a situação para os donos da casa, até que Sheva apareceu. O atacante se antecipa à marcação em duas oportunidades, marcando dois gols. Uma virada histórica para a seleção e para o jogador.
Foram as duas vezes que a Ucrânia balançou as redes naquela edição, perdendo por 2×0 para a França e por 1×0 para a Inglaterra.
VEJA MAIS
Comentários