Briga contra o rebaixamento deixa Brasileirão emocionante até o fim

O título já está definido. O grupo dos quatro primeiros bem encaminhado. As dúvidas entre G-7, G-8 ou até mesmo um absurdo G-9 tem boas perspectivas e algumas disputas. Mas, se há uma briga acirrada e emocionante que será travada até o fim do Brasileirão 2017, é contra o rebaixamento.

“Candidatos” ao descenso

Cinco times sonham com duas “vagas”: 15º e 16º lugares, os dois primeiros times fora da zona fatal. Posições momentaneamente ocupadas por Coritiba (15º com 43 pontos) e Vitória (16º com 40 pontos). Com o Atlético/GO rebaixado, as rodadas finais reservam muita briga entre Ponte Preta, Sport e Avaí, 17º, 18º e 19º respectivamente. Todos eles têm 39 pontos e com duas partidas pela frente, todos têm chances reais de fugir da degola.

Coritiba

Por ter mais pontos, é o time que tem a situação mais “tranquila”. Na próxima rodada o time de Marcelo Oliveira recebe o São Paulo, no Couto Pereira, e encerra sua participação na competição nacional contra a Chapecoense, em Chapecó. Para não usar a calculadora, uma vitória em um dos dois jogos já garante a equipe “coxa-branca” na elite em 2018. Ainda assim, é bem verdade que um empate já pode ser o suficiente – mesmo que causando sofrimento até o fim.

Torcida do coxa no duelo contra o Flamengo – Foto: Coritiba.

Ponte Preta

Primeira na zona da degola, a Ponte só depende de suas forças para se livrar da queda. Isso porque na próxima rodada o conjunto treinado por Eduardo Baptista recebe o Vitória, em Campinas. Confronto direto e que se vencido, tira a Macaca do Z-4. Na última rodada, os campineiros visitam o Vasco, em São Januário. Para não fazerem contas, precisaram ganhar.

Eduardo Baptista é o responsável por salvar a Ponte do rebaixamento – Foto: Ponte Preta.

Vitória-BA

Depois da visita a Campinas, o Vitória recebe o Flamengo, no Barradão. Se a campanha ruim em casa é motivo de preocupação, uma possível final de Copa Sul-Americana pode fazer com que Rueda mude bem o time e “facilite” a situação da equipe treinada por Vagner Mancini. A exemplo da Ponte, os baianos também só dependem de suas forças para permanecerem na Série-A. Se vencerem os dois jogos, não olham mais para baixo em 2017.

Sport e Avaí vão estar bem ligados nesse jogo entre Ponte Preta e Vitória, pois ambos podem se beneficiar. Caso o embate em Campinas termine empatado, um dos dois, ganhando seu compromisso, saíra da zona da degola. Caso os dois vençam, o Sport terá vantagem no primeiro critério de desempate: as vitórias. São dez a nove no momento.

Vagner Mancini tem o desafio de manter o Vitória fora da zona.

Sport Recife

O Sport – que joga antes – visita o Fluminense no Maraca e já pode dormir de sábado para domingo fora do grupo dos piores. Depois disso, os pernambucanos recebem o campeão Corinthians, na Ilha do Retiro, tarefa que não deve ser das mais difíceis – vide a atuação do time de Carille diante do Flamengo.

Diego Souza em ação pelo leão. Foto: Sport

Avaí

O Avaí recebe o Atlético/PR na Ressacada. O time treinado por Fabiano Santos está de olho em uma das muitas vagas a próxima Copa Libertadores, mas não tem uma grande campanha fora de casa. O problema é que diante de sua torcida, o Avaí tem o quarto pior desempenho da competição. Depois disso, os havaianos vão visitar o Santos, na Vila Belmiro. Mesmo sem técnico, nem tanta motivação, o Peixe pode estar precisando de pontos para garantir a vaga na fase de grupos da próxima competição continental e por isso complicar o embate contra o nada tranquilo Avaí.

Torcida do Avaí no embate diante do Palmeiras. Foto: Avaí

Gols como critério importante

O saldo de gols também é algo que pode definir a briga. O “menos pior” é o do Coritiba, com -7. O Vitória tem -8, a Ponte Preta -13, o Sport -14 e o Avaí tem -20 gols de saldo.

Restam duas rodadas, com um confronto direto e muitas emoções à vista. Entre cinco concorrentes, apenas dois vão se salvar do fantasma do rebaixamento a Série-B! Façam suas apostas.

Comentários

Estudante de jornalismo. Redator e editor no Taticamente Falando. Colunista no Doentes por Futebol. Contato: raimonteiro96@gmail.com