Como fica o favoritismo para a Copa do Mundo após o sorteio dos grupos?

  • por Doentes por Futebol
  • 2 Anos atrás

Brasil e Alemanha seguem na frente, mas uma das seleções agora leva pequena vantagem sobre a outra

No último dia 1º de dezembro, a FIFA realizou o sorteio dos grupos do torneio mais importante do planeta. E com as chaves da Copa do Mundo da Rússia, que acontecerá em 2018, definidas, podemos ter uma noção ainda melhor do caminho de cada seleção rumo ao título. Com isso também, aqueles que acompanham e realizam apostas em futebol já podem começar a aquecer suas fichas para investir e tirar uma boa grana com o Mundial. O OddsShark.com traz aqui números atualizados das cotações das principais equipes que estarão no gelado país europeu entre os meses de junho e julho do ano que vem.

Antes de mais nada é preciso dizer que o sorteio mexeu sim com o favoritismo da copa. Alemanha e Brasil, que antes estavam empatados como principais times para conquistar o torneio, agora possuem uma pequena diferença em favor dos europeus. O retorno para um investimento nos atuais campeões do mundo é de R$ 5,50 por real colocado. Já o investimento nos comandados de Tite agora paga R$ 6,00 por real apostado. É uma diferença, de fato, bem pequena, mas muito provavelmente causada pela tabela.

A Alemanha é a cabeça de chave do Grupo F. Em sua chave também estão México, Coreia do Sul e Suécia. Não chega a ser o grupo mais fácil do mundo, mas também fica longe de ser uma dificuldade enorme para os atuais campeões. Os asiáticos devem fazer figuração, os mexicanos têm um selecionado um pouco melhor, mas nada que assuste e os suecos possuem um elenco aguerrido, mas que funciona muito mais na vontade do que com a bola no pé realmente.

Por outro lado, o time de Tite enfrentará Costa Rica, Suíça e Sérvia. Analisando equipe a equipe, pode-se até chegar à conclusão de que é um grupo mais tranquilo que o dos alemães, mas o problema é o encaixe de jogo entre esses times e o Brasil. Nossa seleção já mostrou dificuldades contra equipes que se preocupam muito mais com se defender do que com atacar, como foi no amistoso diante da Inglaterra. E é exatamente essa a escola de Suíça, Sérvia e Costa Rica – este último um pouco menos.

Vale lembrar também que se Alemanha ou Brasil ficar em segundo em seu grupo, a chance é enorme de termos o traumático reencontro da Copa de 2014 já nas oitavas de final. Isso porque o primeiro do grupo E enfrenta o segundo do Grupo F, e vice-versa.

E tem mais!

O sorteio das chaves da Copa do Mundo não trouxe nenhum chamado ‘Grupo da Morte’. Foi consenso que o chaveamento da primeira fase ficou equilibrado em sua maioria e com favoritos claros em outra pequena parte. Como é o caso do Grupo B, onde se encontram Espanha e Portugal. Os dois times europeus devem nadar de braçadas até as oitavas de final, já que disputarão vaga com Marrocos e Irã. Os espanhóis, aliás, figuram em quarto quando falamos de favoritos nas casas de apostas. Ainda segundo o OddsShark.com, o investimento na Espanha paga R$ 8,00 por real jogado. Já para Portugal esse número cresce para R$ 25,00.

Também não podemos deixar de falar dos nossos vizinhos. Sempre dramáticos com relação aos seus grupos, os argentinos pegaram uma chave que se assemelha muito com Brasil e Alemanha – equilibrada, mas sem nenhuma equipe que cause tanto medo. A Islândia tem um futebol extremamente organizado e aplicado taticamente que vem surpreendendo o mundo, a Croácia possui ótimos talentos individuais como Modric, e a Nigéria está longe de ter aquele futebol agressivo e talentoso de outrora. Será praticamente a última chance de Lionel Messi disputar uma Copa do Mundo em alto nível e isso pode ser uma motivação a mais. Um investimento nos Hermanos agora paga R$ 10,00 por real apostado.

Por fim, o OddsShark.com escolheu por falar da Bélgica. Há alguns anos no imaginário dos mais aficionados por futebol por conta dos vários talentos individuais que possuem, os belgas ainda não fizertam uma grande Copa – e essa é a chance. O único adversário de nível que possui no Grupo G é a Inglaterra. Panamá e Tunísia completam a chave, o que deve dar vida fácil aos belgas em um primeiro instante. Se passarem em primeiro, os europeus deverão ter Polônia ou Colômbia pela frente e as quartas de final já pode ser considerada algo bastante plausível. Olho na Bélgica e, se quiser, invista! O retorno atual para esse jogo é de R$ 13,00 por real colocado. E que venha a Copa!

Comentários