Milinkovic-Savic: um meio-campista raro

  • por Lucas Sousa
  • 4 Meses atrás

Sergej Milinkovic-Savic é um jogador que não passa despercebido. Com 1,92 m, se destaca rapidamente entre os jogadores de meio-campo e sua qualidade técnica é acima da média para alguém com esse corpo. Combinação que fez dele um dos destaques do campeonato italiano e um dos jovens mais cobiçados do mercado europeu. Essa fusão começa a se explicar na genética: Sergej é filho de um ex-jogador de futebol com uma ex-jogadora de basquete. Aos 22 anos, o meio-campista está consolidado como um dos pilares da Lazio, no entanto, viveu grandes mudanças na sua carreira até alcançar esse status.

Peregrinação pela Europa: quem é Milinkovic-Savic?

Os “ic’s” nos nomes não deixam dúvidas que Milinkovic-Savic é sérvio (ou pelo menos iugoslavo), mas ele nasceu na Espanha. Em 1995, seu pai, Nikola Milinković, era meio-campista do Unió Esportiva Lleida, clube catalão que disputava a segunda divisão nacional. Sergej sempre teve altura acima da média para sua idade e na adolescência praticava tanto futebol quanto basquete. Ainda jovem teve de fazer a escolha entre seguir o caminho do pai, nos campos, ou da mãe, nas quadras.

Escolheu seguir os passos do pai e deu os primeiros chutes da carreira nas categorias de base do austríaco Grazer AK, clube onde Nikola jogava. De lá partiu para o Vojvodina, da Sérvia, onde terminou a formação na base e iniciou a caminhada como profissional. Foram apenas 16 jogos na primeira equipe até os belgas do Genk garantirem sua contratação por, aproximadamente, um milhão de euros. No celeiro de craques da Bélgica, que já revelou Kalidou Koulibaly, Kevin De Bruyne, Leon Bailey, Thibaut Courtois e Yannick Carrasco, Sergej também ficou pouco tempo. 24 partidas foram o suficiente para a Lazio assinar um cheque de 10 milhões de euros e Savic trocar de país pela quinta vez em 20 anos.

Milinkovic-Savic nos tempos de Vojvodina e Genk

E sua peregrinação pela Europa não deve parar por aí. O camisa 21 laziale já foi especulado em Liverpool, Manchester City e United, Paris Saint-Germain e na italiana Juventus. Em resumo, Sergej é um sérvio nascido na Espanha que se desenvolveu na Áustria e na Bélgica, brilha na Itália e é desejado por clubes de Inglaterra e França.

Físico + técnica: o jogo de Milinkovic-Savic

É inevitável que se espere boa presença aérea de um jogador com quase dois metros de altura, mas Milinkovic-Savic vai além. É extremamente dominante quando a bola está nos ares e, certamente, já figura na prateleira de cima do futebol mundial neste fundamento. Na sua área, na área rival ou no meio do campo, Savic vai ganhar disputas de cabeça ou, simplesmente, colocar o corpo na frente, matar no peito e sair jogando.

Foto: Lazio/Facebook oficial – Jogo aéreo é uma das especialidades de Savic

Outra virtude relacionada ao seu físico privilegiado é a proteção da posse. O meio-campista sabe utilizar seu corpo muito bem para não ser desarmado. Força física e pernas compridas, aliadas a uma boa técnica, permitem ao sérvio manter a bola longe do seu adversário e conseguir situação favoráveis para dar continuidade ao lance. Nesse sentido, Milinkovic-Savic tem desenvolvido seu jogo entrelinhas. Recebe o passe, protege e solta a bola para um companheiro, mesmo quando se encontra cercado por adversários.

As passadas largas indicam a maior arma do meio-campista sérvio. Sergej é um jogador especial quando puxa contra-ataques, ganhando campo rapidamente e mantendo a visão de verticalizar a jogada com passes ou arrancadas. Na definição, se caracteriza por ser um jogador de chegada. Não é um exímio criador de situações de gol e sim aquele tipo que, vindo de trás, enxerga os espaços e os ataca. E faz isso acelerando um corpo de 1,92 m, o que dá a dimensão de que não é fácil pará-lo.

Sergej Milinkovic-Savic não é superdotado tecnicamente, o que não significa dizer que é um caneludo. Tem agilidade, destreza e movimentos incomuns para alguém da sua altura, mas o que o torna especial é sua estrutura física e como sabe utilizá-la com os retoques da sua qualidade com a bola. Sem esse domínio físico raro, dificilmente o sérvio teria tanto destaque assim.

Grupo seleto: as comparações com Pogba

Ao aliar técnica e força física na Itália, as comparações com Paul Pogba surgiram. De fato, são dois jogadores privilegiados e com esse contexto em comum, mas as aproximações entre os dois não fazem muito sentido. Porque o francês é uma combinação muito mais harmônica entre técnica e físico, alguém acima da média nos dois quesitos e capaz de lances brilhantes partindo a partir de qualquer um deles. Por outro lado, o jogador Red Devil não oferece as garantias aéreas do meio-campista da Lazio. De modo bastante simplista: em Pogba, a técnica manda e recebe um upgrade com o físico, enquanto em Savic ocorre o contrário.

As movimentações dos dois jogadores também são bem diferentes. Pogba busca mais a iniciação das jogadas, participa da circulação de bola e faz lançamentos precisos, ainda que não seja um gestor de jogo. No campo ofensivo, suas definições de ataque se dão mais em chutes de longa distância ou enfiadas de bola. Já Milinkovic-Savic tem como virtude receber (pelo alto ou pela grama) em posições adiantadas e dar continuidade ou finalizar as jogadas. Também tem o chute de média distância, mas invade a área mais do que o francês para finalizar ao gol, valendo-se de um potente arremate de perna direita ou cabeçadas.

Foto: Manchester United/Facebook oficial – Paul Pogba, técnica e físico a serviço do Manchester United

O ponto em comum entre Savic e Pogba é que ambos fazem parte de um seleto grupo de meio-campistas que oferecem vantagens físicas claras sem a perda técnica. É diferente de Marouane Fellaini, por exemplo, uma grande garantia aérea/física que dá suas tropeçadas na bola.  Por isso o jovem sérvio é tão disputado no mercado europeu e o francês foi a transferência mais cara do futebol na sua ida para o United.

As peculiaridades do jogador da Lazio devem movimentar cerca de 100 milhões de euros nas próximas janelas. Um jogador tão raro quanto impactante, capaz de agregar qualidades em quase todos os times do mundo. Com somente 22 anos, Sergej Milinkovic-Savic está a ponto de explodir como um dos grandes nomes da sua geração.

Comentários

Mineiro e estudante de jornalismo. Admira (quase) tudo que cerca o futebol inglês, não esconde seu apreço por times que jogam no contra-ataque (sim, sou fã do Mourinho) e acha que futebol se discute sim. Também considera que a melhor invenção do homem já ultrapassou os limites do esporte.