Como fugir do rebaixamento e fazer a final do Gaúchão no mesmo ano? Pergunte ao Grêmio!

  • por Doentes por Futebol
  • 2 Anos atrás

Primeiro tempo da decisão com o Brasil de Pelotas acontece neste domingo na Arena, em Porto Alegre

Renato Gaúcho chegou ao Grêmio em setembro de 2016 e, desde então, colocou na sala de troféus do clube de Porto Alegre as taças da Copa do Brasil, de 2016, da Taça Libertadores da América, de 2017, e da Recopa, de 2018. No próximo fim de semana, o competente e carismático treinador pode começar com o fim do jejum de sete anos do Imortal Tricolor sem o título do Campeonato Gaúcho. A conquista mais recente desta competição foi em 2010. Sendo assim, o lado azul do Rio Grande do Sul foi obrigado a ver o arquirrival Internacional ficar com seis edições do Estadual.

Já para o adversário do Tricolor, o tradicional Brasil de Pelotas, estar na decisão é também um fato ainda mais sensacional. O Xavante só tem uma conquista de campeonato estadual, esta ocorrida em 1919, no dia 11 de novembro, diante do próprio Grêmio. Na oportunidade, o placar foi de 5 a 1. Você conhecia estas informações? Quem vencer vai tirar o cheiro de naftalina da faixa de campeão. É uma final histórica.

A bola rola no domingo, 1º de abril, às 16h, horário de Brasília, na Arena do Grêmio, pela primeira partida da finalíssima. Aproveite para dar os seus palpites no Oddsshark.com.

Campanhas

Quando o Gaúcho começou, em janeiro, Renato Gaúcho optou por mandar a campo um time extremamente alternativo, já que os atletas titulares entraram de férias mais tarde em virtude da disputa do Mundial de Clubes da FIFA, nos Emirados Árabes. Toda escolha na vida tem um preço. O Grêmio pagou o seu, que foi um início de Estadual bem fraco e preocupante. Nos cinco primeiros jogos, foram quatro resultados negativos e um empate. Até o rebaixamento começou a ser especulado pela imprensa, preocupando os torcedores, obviamente. Só que a situação começou a melhorar a partir da sexta rodada, justamente na vitória de 2 a 1 sobre o Internacional no Beira-Rio, além da volta dos principais atletas ao time titular.

Na primeira fase, oito times se classificaram, e os tricolores ficaram na sexta colocação da tabela com 16 pontos, 5 vitórias, 1 empate e 5 derrotas. Gols foram 17 a favor e 16 contra. Nas quartas de final, novo Gre-Nal. No duelo de ida, na Arena, triunfo de 3 a 0. Na volta, no Beira-Rio, revés de 2 a 0, porém a vaga estava garantida. Quando chegou na semifinal, foi a vez de passar pelo Avenida, da cidade de Santa Cruz do Sul, com os placares de 3 a 0 e 1 a 1.

Eficiência do Brasil

Do outro lado, o Brasil tirou muita onda. Os rubro-negros foram simplesmente os líderes com 21 pontos conquistados em 6 resultados positivos, 2 negativos e 3 empates, além de terem marcado 13 gols e sofrido 7. Viu como os números foram muito bons? Nas eliminatórias, empate de 1 a 1, fora de casa, com o São Luiz, mas vitória diante de sua fanática torcida pelo placar de 3 a 1. Nas semis, foi necessária a disputa de pênaltis contra o São José, pois nos dois jogos os resultados foram de 1 a 1. Nas penalidades, triunfo de 4 a 3.

Destaques

Quando paramos para citar os jogadores de destaque do Grêmio não tem como não falar de Arthur e Luan, certo? O volante, já vendido ao todo poderoso Barcelona, controla o meio campo de sua equipe e faz a bola chegar com tranquilidade aos homens de frente. Na atual temporada, o futuro atleta blaugrana entrou em campo em apenas cinco partidas e balançou as redes dos oponentes por três vezes. Se bobear, Arthur aparece na lista final do treinador Tite para a Copa do Mundo da Rússia. Luan, que segue sendo decisivo para o Imortal Tricolor, vai muito bem. O atacante soma cinco gols marcados em 10 compromissos disputados.

O Brasil de Pelotas encontrou na força do grupo a chave do sucesso para fazer a campanha que destacamos no início deste texto. O comando é do técnico Clemer, muito identificado com o Internacional. O Xavante neste campeonato quebrou o recorde de 20 anos sem vencer o Colorado. A vitória foi pelo placar de 1 a 0, em casa, no dia 4 de fevereiro. O time mostrou que é capaz de surpreender, ainda mais pelo fato de que a partida de volta acontece em Pelotas, no Estádio Bento Freitas.

Palpites do Odds Shark

Nos dois jogos de ida do mata-mata, o Grêmio aproveitou para definir as eliminatórias, certo? Na minha opinião, é natural que os atuais campeões sul-americanos construam novamente um bom placar em Porto Alegre antes de desembarcarem em Pelotas, no dia 8 de abril. A vitória anfitriã vale R$ 1,28 nas apostas de futebol do Oddsshark.com.

Importante: o Brasil atuando como visitante na primeira fase conquistou 8 pontos sendo 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. Toda atenção é pouca. Caso vençam, os rubro-negros geram R$ 6,60 a cada real investido no Oddsshark.com.

Histórico de confrontos diretos

Em 11 jogos disputados, a vantagem é total da equipe da capital gaúcha. São 6 vitórias do Grêmio contra 2 do Brasil. Empates foram registrados 3. A partida mais recente entre os finalistas foi dia 7 de fevereiro, com triunfo tricolor por 2 a 1.

Confira as cotas da partida de ida da final do Campeonato Gaúcho:

Domingo (1º de abril)

16h – Grêmio (R$ 1,28) x (R$ 6,60) Brasil de Pelotas. Empate: R$ 4,10

Comentários