[Notícia] A disputa por Leon Bailey

  • por Victor Gandra Quintas
  • 7 Meses atrás

Nascido na Jamaica, Leon Bailey rejeitou mais uma vez a convocatória para defender seu país. De acordo com o site Goal, o ponta do Leverkusen espera uma chamada para defender a Alemanha.

O agente de Leon Bailey e seu pai adotivo, Craig Butler, revelaram que o extremo da Bayer Leverkusen rejeitou o último pedido internacional da Jamaica. Bailey deve esperar até que ele se qualifique para a Alemanha por meio da residência.

A negativa de Bailey, e também a de seu irmão Kyle Butler em defender a seleção do caribe é política. Os jogadores discordam da forma como a federação jamaicana conduz o esporte, que não tem demonstrado evolução nos últimos anos.

“O principal problema é e sempre será se temos uma cultura de futebol adequada para permitir que os jogadores trabalhem de forma uniforme e sistemática”. – disse, Craig Butler.

Para defender a Seleção Alemã, Bailey, de 20 anos, precisaria esperar mais 4 anos para se naturalizar, de acordo com a nova regra da FIFA. O jogador, de acordo com se pai, está preparado para esperar, se for o caso.

Passaporte inglês

Anteriormente, o atleta do Leverkusen apontou a Inglaterra como seu destino. No entanto, uma regra de nacionalidade do país britânico impede a naturalização do jogador. Os avós do atleta possuem passaporte inglês, mas para que Leon reivindicasse o mesmo, eles precisariam ter nascido na Inglaterra. Os avós de Bailey nasceram na Jamaica.

Assim, a revelação do futebol alemão precisa decidir se espera a Jamaica evoluir localmente, ou se permanece na Alemanha pelo prazo necessário.

Vale lembrar que o Leon Bailey tem sido apostado como um dos atletas de maior futuro no futebol mundial. Além disso, te vem sendo peça fundamental do Leverkusen na atual temporada.

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).