NSE em Manchester: a chance dos players

  • por Victor Gandra Quintas
  • 7 Meses atrás

depois de conversarmos com Marcelo Fadul, diretor da NSE, fizemos algumas perguntas ao três players brasileiros da equipe. Foi um conversa divertida, e pudemos ver como um estes jovens players vivem.

Acompanhe-os no Twitter:

Vini: twitter.com/NSE_Vini

Miguel “SpiderKong”: twitter.com/NSE_SpiderKong

Digo: twitter.com/NSE_Digo

Fizemos as mesmas perguntas os três atletas, e você pode acompanhar as respostas em seguida:

1: Sabemos que o cenário nacional ainda está em crescimento, e que existem várias limitações nesta profissão. O que o motiva a seguir este caminho?
2: Como é o estilo de jogo de um player? existe ou ele tem que se adaptar para para adversário?
3: Qual a rotina de um pró-player? Como conciliar as várias horas de treino com a vida fora do e-sport?
4: Como foi chegar ao mundial e representar o Brasil no cenário? quais são os principais adversários?
5: Saindo deste tema, o que mais você gosta de jogar além de FIFA? tem tempo para “diversão”?
6: Para aqueles que seguem seu exemplo e querem ser pró-players, quais dicas vocês dariam?
7: Se você for campeão mundial, o que espera de diferente depois no cenário brasileiro?

VINI

A minha motivação é própria paixão pelo futebol. Então como não consegui ser jogador profissional, quero muito títulos/sucesso aqui no game;

Tem que se adaptar contra todos os estilos de jogos dos adversários e saber as manhas dos jogos;

Eu consigo conciliar muitas coisas na vida. Como meu emprego (T.I), minha faculdade de redes de computadores, e pretendo fazer muitos cursos e tirar certificações. Jogo futsal amador, faço streams e por último, dou aula no fifa (coaching), com isso tudo ainda namoro e dou muita atenção á familia. Tem certos meses que faço cronograma de horário para poder fazer tudo;

Foi sensacional, além de ganhar bastante experiência. Já fui para LOS ANGELES, BARCELONA e agora em Abril irei para MANCHESTER. Espero poder representar e ganhar títulos para o BRASIL;

Podemos considerar os principais adversários, aqueles que classificam e sempre estão participando entre os “tops 64”. Todos têm chances de ganhar;

Tenho tempo sim! Nos finais de semana, jogo futsal amador (futliga) nos sábados, e também nos domingos jogo society campeonato amadores;

A dica é treinar bastante, procurar ver o que os melhores estão fazendo e principalmente não desistir do objetivo;

Espero que o cenário cresça bastante, pois é isso que a comunidade do FIFA precisa!! E que mais e mais pessoas venham competir.

SPIDERKONG

Pra mim o que motiva é realmente o amor que eu tenho por jogar competições grandes e a chance de se sustentar fazendo algo que gosto muito;

Cada um tem um estilo de jogo próprio, mas muitas vezes ele acaba não encaixando com o do adversário, o que acaba fazendo com que tu mude;

Minha rotina é só nos finais de semana mesmo, o que acaba atrapalhando bastante a vida social com a weekend league e o excesso de jogos;

É sempre muito bom jogar campeonatos fora do Brasil, consegui vencer adversários de nome la fora, Rocky, Ryan e Latka, o que não falta no cenário são grandes nomes;

Curto muito jogos com historias bem feitas, como The Last of Us e Heavy Rain, jogos assim me atraem muito;

Acho que se você acredita que tem potencial, insistir e tentar fazer seu nome dentro do cenário. Eu mesmo surgi do nada em uma competição que era longe de ser favorito, e acabei sendo campeão. Sempre acreditei que eu era bom, o crescimento foi algo natural, a questão mesmo é nunca desistir e ter paciência;

A principal mudança que eu gostaria é que começassem a ter mais investimentos, principalmente de patrocinadores, também uma quantidade maior de campeonatos no nosso calendário, que é bem pobre.

DIGO

Pensar que vai ter um avanço em curto/médio prazo por causa do nível que os brasileiros estão;

Existe sim, mas se perceber que o seu jogo não está batendo com o adversário é melhor abrir mão dele;

Durante a semana não tem muita rotina (apena treinamento quando tiver oportunidade) essa é parte mais difícil pois o fifa não dá estabilidade financeira e por isso precisa de mais algumas fontes de renda além de estudar;

Algo incrível mesmo eu não sabendo muito bem o peso disso na época. Hoje são os europeus, ingleses e alemães são os mais fortes;

jogar e assistir futebol, como sempre gostei de futebol achei um meio de renda fazendo trading esportivo;

Que valorizem mais o jogadores e que possam dar pelo menos a base para que eles possam crescer e não apenas pagar quantias simbólicas.

 

Players e equipe NSE E-Sportflix

 

Acompanhe o desempenho da NSE no twitter oficial.

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).