Vitória do Santos pode dar liderança do Grupo 6 da Libertadores

  • por Doentes por Futebol
  • 2 Anos atrás

                  Peixe encara os nossos hermanos fora de casa, na Argentina

Depois de bater os uruguaios do Nacional no Pacaembu, no dia 15 de março, agora os santistas têm outra baita pedreira pela frente. A partir das 21h30 desta quinta-feira, 5 de abril, eles estarão na argentina defrontando o Estudiantes pelo Grupo 6 da Taça Libertadores da América. Em 7 jogos que a formação hermana fez dentro de casa em 2018, foram 5 resultados positivos, 1 negativo e 1 empate. Deu para ter uma noção maior da dificuldade, não é?

Já o desempenho do Peixe fora de seus domínios não é um desastre. O retrospecto atual é de 9 jogos com 4 vitórias, 2 empates e 3 derrotas. Você lembra do triunfo mais recente? Foi no Pacaembu, há uma semana, na vitória sobre o Palmeiras por 2 a 1 no duelo de volta da semifinal do Campeonato Paulista.

Para montar o time, o treinador Jair Ventura pode ter o importante desfalque do zagueiro David Braz, que tenta se recuperar de um edema na coxa esquerda. Este atleta, que chegou à Vila Belmiro é um importante pilar defensivo de sua equipe. A outra dúvida que persistia até o momento que o texto era escrito era se no meio campo entra Léo Cittadini ou Renato.

Sem Gabibol

Sem dúvida, a grande ausência é o Gabigol. Ele tem 4 gols em 10 jogos feitos na atual temporada, mas fica de fora por cumprir suspensão automática. Ele costuma se irritar facilmente dentro de campo, o que acaba prejudicando a equipe.

A princípio, a escalação deve ser a seguinte: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz (ou Luiz Felipe) e Dodô; Alison; Arthur Gomes, Renato (ou Léo Cittadini), Jean Mota e Rodrygo; Eduardo Sasha. Se você fosse o técnico, faria alguma alteração nos 11 titulares?

Do lado do Estudiantes, que vem de um empate com o Nacional e uma vitória sobre o Real Garcilaso, fique atento ao atacante colombiano Juan Otero, artilheiro de sua equipe com 7 gols anotados em 17 partidas. Mariano Pavone é outra referência na parte ofensiva. Ele é o típico jogador que não tem tanta qualidade técnica, no entanto sabe empurrar a bola para o fundo da rede. É o famoso atacante trombador. Quem também veste a camisa do time alvirrubro é o zagueiro Leandro Desabato. Em 2005, ele protagonizou um lamentável caso de racismo com o atacante Grafite no Morumbi, no duelo entre São Paulo e Quilmes.

De acordo com os números disponibilizados pelo Oddsshark.com, o favoritismo é caseiro, cotado em R$ 1,90, contra R$ 4,25 dos visitante. No encontro disputado em 1969 pela Recopa Sul-Americana, o Estudiantes levou a melhor e venceu por 3 a 1. Os argentinos são os vice-líderes do Grupo 6, e os argentinos estão uma posição atrás, no terceiro lugar.

Colo-Colo x Delfin

Pelo Grupo 2, chilenos e equatorianos duelam em Santiago com a necessidade da vitória, já que somam apenas 1 ponto cada time. O Colo-Colo, uma das equipes mais tradicionais da América do Sul, certamente contará com o apoio de sua fanática torcida para fazer do Estádio Monumental David Arellano um verdadeiro caldeirão. Aposto na vitória dos donos da casa, avaliada em R$ 1,47, pelo fato de o Delfin só ter um triunfo em cinco jogos disputados longe de seus domínios.

O time visitante, que é chamado de El Ídolo de Manta, anteriormente empatou em 1 a 1 com o Bolívar, da Bolívia, e foi goleado por 4 a 0 pelo Atlético Nacional, da Colômbia. Eu não consigo me animar com o Delfin. E você?

Bolívar x Atlético Nacional

O Bolívar terá a ajuda da temida altitude da cidade de La Paz, 3.640 metros acima do mar, para não deixar o líder Atlético Nacional, com 6 pontos, se distanciar e encaminhar a classificação para o mata-mata. Os bolivianos ocupam o segundo lugar do Grupo 2, tendo 2 pontos.

Se fosse em condições normais, eu investiria a minha grana nos colombianos, porém como tem a altitude, vale a pena repensar a estratégia de apostas. O fator natural nivela um pouco a partida, dando mais possibilidades de vitória aos anfitriões. O Bolívar, acostumado a complicar a vida dos rivais na Libertadores, defende a invencibilidade de 6 partidas.

Conforme o Oddsshark.com nas apostas de futebol, o Bolívar rende R$ 1,83, e o Atlético Nacional, R$ 4,15.

River Plate x Independiente Santa Fe

Em jogo válido ainda pela segunda rodada, River Plate, da Argentina, e Independiente Santa Fe, da Colômbia, entram em campo pelo Grupo 4 com o Flamengo de olho no resultado. O jogo em Buenos Aires pode colocar argentinos ou colombianos no topo da chave. Para isso, basta vencer. Se você é rubro-negro, torça pelo o empate. Hoje, o Urubu lidera com quatro pontos.

O ano de 2018 para os Millonarios não teve um bom início, só que agora, no momento, a fase é boa. Eles vêm de 5 triunfos consecutivos, além de 7 partidas sem deixar o campo com derrotas. Por outro lado, os Cardeais são muito irregulares, vivendo uma rotina de perde e ganha. No sábado, o time vermelho e branco perdeu para o Deportivo Cali por 3 a 0 pelo Colombiano.

Segundo o Oddsshark.com, o River Plate deve vencer e pagar R$ 1,37 a cada real apostado por você nesta possibilidade.

Confira as cotas de aposta da Libertadores:

Terça-feira (3 de abril)

19h15 – Real Garcilaso (R$ 1,77) 0 x 0 (R$ 4,55) Nacional. Empate: R$ 3,25

19h15 – Libertad (R$ 1,33) 3 x 0 (R$ 8,50) The Strongest. Empate: R$ 4,55

21h30 – Palmeiras (R$ 1,17) 2 x 0 (R$ 12,00) Alianza Lima. Empate: R$ 6,00

21h30 – Universidad de Chile (R$ 2,15) 1 x 1 (R$ 3,30) Racing. Empate: R$ 3,10

Quarta-feira (4 de abril)

19h15 – Grêmio (R$ 1,11) x (R$ 16,00) Monagas. Empate: R$ 7,50

19h15 – Peñarol (R$ 1,71) x (R$ 5,25) Atlético Tucumán. Empate: R$ 3,15

21h45 – Cruzeiro (R$ 1,50) x (R$ 6,50) Vasco. Empate: R$ 3,75

21h45 – Boca Juniors (R$ 1,50) x (R$ 6,25) Junior Barranquilla. Empate: R$ 3,95

Quinta-feira (5 de abril)

19h15 –Colo-Colo (R$ 1,38) x (R$ 8,50) Delfin. Empate: R$ 4,20

19h15 – River Plate (R$ 1,37) x (R$ 9,00) Santa Fe. Empate: R$ 4,10

21h30 – Estudiantes (R$ 1,90) x (R$ 4,25) Santos. Empate: R$ 3,05

21h30 – Bolívar (R$ 1,83) x (R$ 4,15) Atlético Nacional. Empate: R$ 3,20

Comentários