Marselha e Atlético de Madrid: final interessante pela Liga Europa

O desenrolar da Liga Europa 17/18 designou uma final interessante, composta por times bastante tradicionais em seus países. A final, a ser realizada no dia 16/05, colocará de frente Olympique de Marselha e Atlético de Madrid. Por isso, tem tudo para ser um jogo altamente atrativo tanto para os fãs do futebol bem jogado quanto àqueles que curtem um aposta esportiva. Deixamos aqui o Betrally código do referente para quem quiser fazer uma fezinha e ganhar um bônus.

A seguir, deixamos informações sobre o jogão:

Marselha: Payet e mais 10, em busca do título inédito

O caminho dos franceses até a final foi bem mais longo do que o dos espanhóis, já que o Marselha entrou na competição desde a terceira fase classificatória. Eis algumas informações da equipe comandada por Rudi Garcia na sua campanha até a final:

  • 18 jogos disputados;
  • 09 vitórias;
  • 04 empates;
  • 05 derrotas;
  • 21 gols marcados;
  • 15 gols sofridos;
  • Média de 53% de posse de bola;
  • Estilo de jogo baseado nos passes curtos: 85% do total de passes trocados;
  • 2ª pior disciplina da competição: 29 cartões amarelos e 03 vermelhos.

O esquema-base mais utilizado foi o 4-2-3-1, sendo a provável escalação inicial: Pelé; Sakai, Rolando, Luiz Gustavo, Amavi; Sanson, Anguissa, Ocampos, Thauvin, Payet; Mitroglou.

O craque

O clássico camisa 10, capitão e dono do time. Com seus dribles desconcertantes, técnica apurada no passe e visão de jogo para criar jogadas de perigo – seja de maneira individual ou servindo aos companheiros – certamente é o homem a ser neutralizado pelos comandados de Simeone. Payet participou diretamente de 10 dos 21 marcados pelos franceses (03 gols e 07 assistências). Se o francês tiver espaço para jogar, tem tudo para comandar o Marselha para o título inédito.

Atlético: mais uma final de Liga Europa no currículo

Os colchoneros vão encerrando a década da mesma maneira que começaram, com uma final de Liga Europa no horizonte. Em 2010 e 2012, o time madrilenho levou a melhor sobre Fulham e Athletic Bilbao, respectivamente. E vem mais uma vez como favorito ao título. Sua entrada na Liga Europa se deu em decorrência da eliminação na fase de grupos da Liga dos Campeões (3º lugar no grupo C). Mas, a campanha que começou com certo ar de decepção pode vir a culminar em glória de tricampeonato. Vejamos alguns dados da caminhada de Simeone em busca de sua segunda conquista da Liga Europa:

  • 08 jogos disputados;
  • 06 vitórias;
  • 01 empate;
  • 01 derrota;
  • 17 gols marcados;
  • Apenas 04 gols sofridos;
  • Média de 50% de posse de bola;
  • Estilo de jogo baseado nos passes curtos: 83% do total de passes trocados;

O esquema-base mais utilizado foi o 4-4-2, sendo a provável escalação inicial: Oblak; Vrsaljko, Savić, Godín, Lucas; Correa, Saúl, Gabi, Koke; Griezmann, Diego Costa.

O craque

 

Ao contrário de Payet, que brilha sozinho no Marselha, seu compatriota Griezmann possui outros companheiros de peso como Koke, Saúl e Diego Costa. Mas, indubitavelmente, Antoine Griezmann é a estrela da companhia de Cholo Simeone. Não é à toa que o atacante tem sido fortemente especulado para uma transferência rumo a gigantes do futebol europeu (como Barcelona ou Bayern). O camisa 7 é um atacante completo: possui velocidade, boa leitura de jogo, capacidade técnica para driblar e inteligência para escolher entre a melhor jogada a executar (passar ou resolver na individualidade). E, é claro, poder de finalização (requisito imprescindível para um atacante de alto nível). Antoine participou de 07 dos 17 gols do time no torneio: foram 04 gols marcados e 03 assistências em 07 jogos disputados. Se o Marselha tem Payet, o Atleti conta com o talento de Griezmann para decidir a partir num lance, se necessário.

Palco da final

Inaugurado em 2016, o Parc OL está praticamente novinho em folha para receber a final continental.

 

É casa do Lyon, com capacidade máxima para 56 mil pessoas. E a atmosfera promete ser alta; já que é a chance dos torcedores do Marselha comemorarem um título europeu na casa de um rival nacional.

Equipe de arbitragem

Björn Kuipers terá a responsabilidade de apitar a decisão. O árbitro holandês de 45 anos tem experiência suficiente para dar conta do recado, já apitou Chelsea x Benfica (final da UEL 2013) e Real Madrid x Atlético (final da Champions League 2014). Sander van Roekel e Erwin Zeinstra, ambos da Holanda, completam o trio de arbitragem. Szymon Marciniak, da Polônia, será o quarto árbitro.

Odds / Favoritismo

Segundo números apontados pelo Betrally, os apostadores estão confiantes na vitória do Atlético de Madrid, confira as odds principais apontadas:

  • Vitória do Marselha paga 6,15;
  • Empate no tempo normal paga 3,70;
  • Vitória do Atlético de Madrid paga 1,60

Você concorda com o favoritismo apontado? Ou acha que os franceses irão se impor jogando em seu país?

Vamos debater!

 

 

Comentários

Botafoguense e apaixonado por Futebol.