Qual seleção grande pode decepcionar no Mundial da Rússia?

  • por Doentes por Futebol
  • 3 Anos atrás

                   Inglaterra surge como a principal favorita ao fracasso

Como sempre acontece na maioria das edições de Copa do Mundo, uma seleção considerada grande, favorita para chegar nas fases finais do torneio, fica pelo meio do caminho, frustrando torcedores e analistas esportivos. Em 2018, não deve ser diferente, não. Qual é a sua aposta para ser a nova decepção?

Inglaterra

Até gostaria de não citar os súditos da rainha, mas o retrospecto não me deixa. Campeã dentro de casa, em 1966, sobre a Alemanha, a Inglaterra há tempos que não faz uma campanha positiva. Em 2014, aqui em terras tupiniquins, o English Team ficou na lanterna do Grupo D, com apenas 1 ponto, atrás de Costa Rica, Uruguai e Itália, deixando uma impressão bem ruim.

Tirando a edição que faturou o troféu, a melhor campanha dos britânicos de 1986 até os dia de hoje foi no Mundial de 1990, disputado na Itália. Na ocasião, a eliminação que impediu a chegada à tão sonhada finalíssima foi para a Alemanha Ocidental, nos pênaltis, depois do empate de 1 a 1.

Agora, será o começo de uma nova geração, capitaneada por Harry Kane e Dele Alli, ambos do Tottenham, da Premier League. Não tem mais Steven Gerrard, Wayne Rooney, e John Terry. O trabalho do treinador Gareth Southgate é previsto para dar frutos em 2022, na Copa do Qatar.

A Inglaterra está posicionada no Grupo G, ao lado de Bélgica, Panamá e Tunísia. De acordo com o Oddsshark.com, a eliminação é mais cotada para acontecer nas oitavas ou quartas de final, pagando R$ 3,20 a cada real aplicado por você nas duas fases. Caso o adeus seja na fase de grupos ou na semifinal, o valor será de R$ 6,00.

Portugal

Cinco vezes eleito o melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo é o termômetro de Portugal. Há quatro anos, o gajo não estava bem, vindo de uma lesão. Com isso, os nossos descobridores, assim como os ingleses, ficaram na primeira etapa do torneio: terceiro lugar do grupo, atrás da campeã Alemanha e Gana.

Para a alegria dos patrícios, até o momento, faltando a disputa da final da Liga dos Campeões no próximo sábado, 26 de maio, em Kiev, na Ucrânia, CR7 está fazendo uma bela temporada. Foram 42 gols marcados, sendo ele o artilheiro da principal competição de clubes do planeta na atualidade com 15 tentos. As expectativas para a Copa são boas, mas, sabe como é a vida no futebol, não é? Em menos de 24 horas tudo pode mudar drasticamente.

As previsões de apostas mostram que é esperado que a seleção lusitana vá até oitavas de final – fase que tem a desclassificação rendendo R$ 2,62.  As cotações são R$ 4,33, para a etapa de grupos, R$ 3,75 para as quartas, e R$ 8,50 para as semifinais. Portugal encara Espanha, Marrocos e Irã no Grupo B.

Argentina

Talento, os hermanos têm de sobra com Lionel Messi, Dí Maria e Dybala. Porém, faltando menos de um mês para a Copa do Mundo começar, o técnico Jorge Sampaoli vem enfrentando grandes críticas dos torcedores e da imprensa local. O comandante deixou de fora da lista de convocados Lautaro Martínez, junto com Centurión, ambos do Racing, além do problemático Icardi, que defende a Internazionale de Milão. Para os argentinos, o treinador ideal seria Diego Simeone, do Atlético de Madrid.

Não podemos esquecer também que os bicampeões mundiais, em 1978 e 1986, sofreram até a rodada final das eliminatórias da América do Sul para carimbarem o passaporte rumo à Rússia. Potencial para calar a boca dos críticos eles têm. Vamos ver!

A Argentina está no Grupo D, ao lado de Islândia, Croácia e Nigéria. Nossos vizinhos, finalistas em 2014, proporcionam o retorno de R$ 5,50 tanto para a etapa de grupos quanto para a semifinal. Um possível adeus nas quartas e nas oitavas rendem R$ 3,75 e R$ 3,25, respectivamente.

Espanha

Assim como a Inglaterra, a Espanha acumulou por muitos anos o rótulo de ser a seleção do “quase”, até ser campeã na África do Sul, em 2010. Só que em 2014, vacilou ao nem sair do Grupo B, onde enfrentou Holanda, Chile e Austrália. Para este ano, todos nós estamos colocando a Fúria como candidata ao título ao lado de Brasil e Alemanha. No elenco, o treinador Julen Lopetegui conta com nomes experientes como Sergio Ramos e Iniesta, mas também convocou atletas mais novos: Isco, Diego Costa e Lucas Vázquez. Será que teremos mais uma decepção ou não?

Novamente conforme o Oddsshark.com, as cotas são seguintes: fase de grupos, R$ 10,00; R$ 3,75; oitavas de final, R$ 3,75; e semifinais, R$ 5,50.

Brasil

Imaginar o Brasil fora da finalíssima do dia 15 de julho em Moscou é difícil e dolorido, não é? Sim, concordo, só que pode acontecer. Estamos falando do esporte mais imprevisível e surpreendente que existe. Um belo dia, Neymar, Gabriel Jesus e Philippe Coutinho podem não funcionar e a bola não entrar. É possível, sim, infelizmente!

No Grupo E, estamos com Suíça, Costa Rica e Sérvia. A difícil desclassificação na chave monetiza R$ 11,00, R$ 7,50 a mais que nas oitavas de final. As quartas estão com o voltar de R$ 4,33 por 1, enquanto que as semifinais rendem R$ 5,00. Se, por acaso, formos vice-campeões, você embolsa R$ 7,00.

Alemanha

Os alemães vivem situação semelhante aos brasileiros. Nossos algozes em 2014, vão mesclar experiência com juventude. É a melhor coisa. Timo Werner, Leroy Sané, Sebastian Rudy dividirão espaço com Thomas Muller, Mats Hummels e Mesut Ozil. Trocam as peças e a qualidade de jogo não muda. Isto tudo se deve ao trabalho feito nas divisões de base tanto dos clubes locais, quanto na seleção.

Bom, a eliminação na primeira fase contabiliza R$ 8,00. Nas oitavas, R$ 3,75; R$ 4,50, nas quartas, R$ 5,50 nas semifinais, e R$ 6,50, em caso de uma derrota na decisão.

França

Em 2014, os Le Bleus ficaram pelo meio do caminho nas quartas de final, sendo eliminados pelos germânicos. Depois da conquista de 1998, a atual geração da França, composta por Antoine Griezmann e Paul Pogba, é uma das que mais está deixando o torcendo com esperanças. Eu, particularmente, acredito em uma boa campanha.

Mas, como estamos aqui para falar do insucesso, vamos fazer as nossas projeções. A cota do adeus no Grupo B é de R$ 12,00. Oitavas, quartas e semifinal rentabilizam R$ 3,50, R$ 4,00 e R$ 4,50, respectivamente. Uma derrota na final paga R$ 7,50. Na chave, os franceses terão as companhias de Peru, Dinamarca e Austrália.

Bélgica

Tida como uma seleção com grande potencial para estourar, a Bélgica ainda não justificou na prática os elogios que vem recebendo. Na Eurocopa de 2016, os belgas não chegaram nas etapas finais do torneio, e, na Copa do Brasil, o caminho foi até as quartas, perdendo de 1 a 0 para a Argentina. É a hora de Hazard e Lukaku jogarem bola.

A Bélgica, se ficar na etapa de grupos, dá ao investidor R$ 7,00, $ 3,40 nas oitavas, e R$ 3,00 nas quartas, além de R$ 6,60 para cair na semifinal.

Confira as cotas de campeão na Rússia 2018:

– Brasil – R$ 5,00

– Alemanha – R$ 5,50

– Espanha – R$ 7,00

– França – R$ 7,50

– Argentina – R$ 10,00

– Bélgica – R$ 12,00

– Inglaterra – R$ 19,00

– Portugal – R$ 26,00

– Croácia – R$ 34,00

– Uruguai – R$ 34,00

– Colômbia – R$ 41,00

– Rússia – R$ 41,00

– Polônia – R$ 51,00

– Suíça – R$ 101,00

– Dinamarca – R$ 101,00

– México – R$ 101,00

– Suécia – R$ 151,00

– Egito – R$ 151,00

– Sérvia – R$ 201,00

– Senegal – R$ 201,00

– Peru – R$ 201,00

– Islândia – R$ 201,00

– Nigéria – R$ 201,00

– Japão – R$ 301,00

– Austrália – R$ 301,00

– Marrocos – R$ 501,00

– Irã – R$ 501,00

– Costa Rica – R$ 501,00

– Tunísia – R$ 751,00

– Coreia do Sul – R$ 751,00

– Arábia Saudita – R$ 1.001,00

– Panamá – R$ 1.001,00

 

Comentários