Real Madrid x Liverpool: ataques poderosos na final da Champions

Foi um caminho longo até chegarmos a Kiev, em mais uma final de Uefa Champions League. A competição de clubes mais desejada no mundo começou com 79 clubes, desde a fase classificatória. Depois, 32 sobreviventes disputaram a fase de grupos, o filé tão sonhado pelos clubes europeus. Agora, após um total 124 partidas e 397 gols, mais uma vez veremos um Real Madrid x Liverpool numa final continental. São dois dos clubes europeus de maior tradição continental frente a frente em busca da glória. As chances são altas de ser um belo jogo de futebol e também, para aqueles que curtem uma aposta, pode ser uma ótima chance de se divertir vendo futebol de alto nível e ainda faturar uma grana. A seguir, trazemos informações importantes para quem quiser se atualizar sobre os finalistas, e deixamos aqui um Betboo bonus 2018 para quem for apostar.

Informações do Real Madrid

O Real busca seu terceiro título consecutivo de Champions League, feito jamais alcançado na era “moderna” do torneio. Se levantar mais uma vez o caneco, o clube meregue chegará ao seu 13º título europeu. A equipe de Zidane se classificou para a Champions através do título espanhol conquistado na temporada 16/17. Mas, vale ressaltar que por ser o atual campeão, o Real Madrid já tinha vaga garantida na edição 17/18. Apesar de toda tradição madridista na competição, seu caminho não foi fácil na fase de grupos.

Campanha até a final

O grupo H foi composto de Borussia Dortmund, Tottenham, Real Madrid e Apoel. Ou seja, 3 times fortes brigando pelas duas vagas para a próxima fase (Apoel obviamente entrou para ser o saco de pancadas). O grupo provou-se tão indigesto que o Real só conseguiu se classificar em segundo lugar. Zidane não conseguiu superar Mauricio Pochettino de jeito algum, sendo derrotado no Wembley e empatando no Bernabéu.

 

No mata-mata, o Real deixou para trás times de peso, como PSG (5-2 no agregado), Juventus (4-3 no agregado) e Bayern (4-3 no agregado), até alcançar sua terceira final consecutiva. Se eu tivesse que resumir o estilo demonstrado pelo time treinado por Zidane seria através da expressão “saber sofrer“. Nos jogos contra Juventus e Bayern, o Real foi fortemente pressionado, sofrendo até os últimos minutos das partidas para garantir a vitória. Eis alguns dados do confronto contra o Bayern:

  • Bayern 1-2 Real Madrid:
    • Finalizações – 17 (Bayern) x 07 (Real);
    • Passes certos – 502 (Bayern) x 316 (Real);
  • Real Madrid 2-2 Bayern:
    • Finalizações – 09 (Real) x 22 (Bayern);
    • Passes certos – 320 (Real) x 496 (Bayern)

Não será surpresa se algo parecido com o que aconteceu frente à Juve e Bayern acontecer em Kiev contra os Reds. O Liverpool é um time extremamente agressivo ofensivamente e deve partir para cima do Real. O grande alento merengue reside justamente na capacidade do time de Zidane resistir à forte pressão e garantir o resultado quando precisa.

 

Provável time para a final:

Navas;

Carvajal, Varane, Ramos, Marcelo;

Kroos, Casemiro, Modric;

Isco;

Benzema, Ronaldo

O Craque ★

 

Os números não deixam margem para contestação, Cristiano Ronaldo segue arrasador. Marcou em todas as 06 partidas da fase de grupos, foram 09 gols no total. Seu feito é histórico já que ninguém nunca havia conseguido deixar sua marca em todas as partidas da fase de grupos. Mais um recorde para a extensa lista da lenda madridista. Chega na final com 15 gols marcados na campanha e se a defesa do Liverpool cochilar, CR7 certamente ampliará sua conta na artilharia.

Informações do Liverpool

O caminho de Klopp e seus comandados foi mais longo do que o do time madrilenho. Por terem alcançado apenas a quarta colocação na Premier League 16/17, os Reds tiveram que passar pela fase qualificatória, a fim de garantirem ingresso na fase de grupos. Enfrentar o Hoffenheim logo de cara num mata-mata foi um teste interessante, para ver se os ingleses realmente teriam forças para se impor nas noites europeias. O time inglês não somente demonstrou sua força frente ao Hoffenheim como também na fase de grupos da competição.

Campanha até a final

O Liverpool classificou-se de maneira invicta no grupo, venceu 03 partidas e empatou as restantes. Seu ponto forte foi o potente ataque, como não deixaria de ser num time treinado por Jürgen Klopp. Foram 23 gols marcados nos 06 jogos da fase de grupos (2º melhor ataque da primeira fase, só perdendo para o PSG com seus 25 gols). Destacam-se suas goleadas sobre Maribor e Spartak Moscow (7-0 em cada).

No mata-mata, o Liverpool deixou Porto (5-0 no agregado), Manchester City (5-1 no agregado) e Roma (7-6 no agregado) para trás. A palavra-chave para este Liverpool de Klopp é intensidade: todos os jogadores correm e pressionam visando a pronta recuperação da bola. Os jogos contra Manchester City (1-2 no Etihad) e Roma (5-2 no Anfield) demonstram isso.

 

Jogando assim, o Liverpool alcançou a marca de 40 gols neste edição. É o melhor ataque da competição, com 10 gols a mais do que o Real Madrid. O ponto fraco desta maneira de pressionar ativamente o adversário é o alto desgaste físico dos atletas durante a partida. É praticamente impossível manter este tipo de pressão durante os 90 minutos. O susto na semifinal contra a Roma mostrou o que acontece quando o Liverpool não consegue manter sua pressão habitual; seja por motivo de desgaste ou relaxamento natural dos atletas após conseguir ampla vantagem no placar. Deixar o Real Madrid de Zidane buscar um placar adverso não é nada recomendável, muito pelo contrário como eu já expus acima. Juventus e Bayern são provas do que o Real de Zidane pode fazer se o adversário bobear.

Provável time para a final:

Karius;

Alexander-Arnold, Lovren, van Dijk, Robertson;

Wijnaldum, Henderson, Milner;

Salah ★, Firmino ★, Mané ★

O Craque ★

 

Espero não parecer clubista ou tendencioso, mas sinceramente não há como não elencar o tridente ofensivo do Liverpool como “grande craque” do time. Sim, a temporada de Mohamed Salah é mais do que lendária e a contribuição do egípcio para os Reds é inestimável. Porém, certamente ele foi beneficiado por todo um sistema montado para que fosse funcionar da melhor maneira.

O tridente Salah-Firmino-Mané atingiu um nível tão excepcional que ninguém mais fala da saída de Philippe Coutinho para o Barcelona. E isso está longe de ser pouca coisa. Os três atacantes correm, pressionam o adversário quando perdem a bola e se movimentam ativamente buscando espaços e desestabilizar as linhas defensivas adversárias. Firmino é o grande arquiteto das jogadas, é quem mais distribuiu gols no tridente (08 assistências) e marcou tantos quanto Salah (10). Mané é o grande driblador, aquele jogador que faz o diferente e que não tem medo de partir para cima dos marcadores. E Salah vem demonstrando aliar características muito semelhantes a de seus companheiros de ataque, com o acréscimo de um faro de gol apuradíssimo, digno de ladear com Messi e Cristiano na atual temporada pela disputa da chuteira de ouro europeia.

Odds / Favoritismo

Segundo números apontados pelo Betboo, os apostadores estão relativamente divididos entre quem tem mais chances de sair vencedor deste confronto decisivo:

  • Vitória do Real Madrid paga 2,20;
  • Vitória do Liverpool paga 3,00;
  • Empate no tempo normal paga 3,75

 

Comentários

Botafoguense e apaixonado por Futebol.