Números, fatos e curiosidades da 3ª rodada da Copa – grupo E

Na 38ª partida, finalmente um jogo sem gols aconteceu. Assim, a Copa de 2018 é aquela que mais partidas demorou para acontecer uma igualdade sem gols. Eram 39 partidas seguidas com gols em Mundiais, considerando a final e a decisão de terceiro lugar de 2014.

Brasil 2 x 0 Sérvia

Fatos relacionados ao Brasil

– O Brasil ultrapassou a fase de grupos pela 13ª vez consecutiva, recorde absoluto agora que a Alemanha foi eliminada. Desde que as oitavas de final foram criadas, em 1986, o Brasil foi a única equipe passou para essa fase em todos os Mundiais.

– O Brasil ganhou seu grupo da primeira fase pela 10ª vez consecutiva. A última vez que isso não aconteceu foi em 1978, quando a equipe ficou atrás da Áustria em sua chave.

– O Brasil alcançou de novo a Alemanha no recorde de gols a favor na história das Copas: 226 x 226.

Desde o pentacampeonato, o Brasil tinha enfrentado seleções europeias em 8 oportunidades, com 4 derrotas, 2 empates e 2 vitórias, ambas contra a Croácia.

– Os gols do Brasil foram curiosos. No primeiro, a jogada foi do Barcelona (Coutinho para Paulinho), enquanto no segundo a jogada foi do PSG (Neymar  assistiu Thiago Silva).

– Thiago Silva é o primeiro zagueiro brasileiro a marcar gols em duas Copas do Mundo.

– Marcelo foi substituído precocemente, algo que não acontecia com um brasileiro desde 1986.

– O último jogador brasileiro que tinha marcado ou feito assistência em cada uma das três partidas iniciais de uma Copa havia sido Pelé, em 1958. Coutinho igualou o feito.

– Thiago Silva é o segundo jogador mais velho a marcar para o Brasil em Copas, atrás apenas de Bebeto, contra a Dinamarca em 1998.

Fatos relacionados à Sérvia

– A Sérvia caiu na fase de grupos de seus últimos três Mundiais: 2006, 2010 e 2018. A última vez que a equipe passou de fase, ainda como Iugoslávia, foi em 1998.

Suíça 2 x 2 Costa Rica

Fatos relacionados ao confronto

Todos os 32 participantes do Mundial marcaram gols. Apenas a Costa Rica não tinha marcado até o gol de Kendall Waston. É a 10ª Copa em que isso acontece (1934, 1958, 1962, 1966, 1978, 1982, 1990, 1998, 2014 e 2018).

– Sommer foi o terceiro goleiro a marcar gol contra em uma Copa.

Fatos relacionados à Suíça

– Blerim Džemaili se tornou o terceiro suíço a marcar em dois Mundiais. Só nessa Copa, três jogadores alcançaram o feito (Shaqiri e Xhaka são os outros), mais que em todo o resto da história suíça em Copas (outros 2 jogadores).

– Ele é o segundo suíço mais velho a marcar em Mundiais, com 32 anos e 76 dias. Georges Bregy marcou em 1994 aos 36 anos e 152 dias, contra os EUA.

– Josip Drmic marcou o gol 50 da Suíça em Copas do Mundo. É a 16ª nação a atingir tal marca.

– Os suíços disputaram cinco partidas contra equipes da Concacaf e permanecem invictos.

Fatos relacionados à Costa Rica

– A Costa Rica não vence há seis partidas, desde a vitória contra a Itália, na segunda rodada do Mundial de 2014.

– Randall Azofeifa voltou a atuar em uma partida de Copa do Mundo depois de 12 anos. Ele tinha atuado contra a Alemanha, em 2006. Ele é um dos 21 convocados (considerando todas as seleções) a ter atuado em 2006.

Comentários

Sergio Rocha é torcedor do Madureira e sempre teve o sonho de escrever sobre esportes em geral, embora tenha optado pela carreira de engenheiro civil. No "currículo", cadernos recheados de resultados esportivos e agendas da década de 90, quando antes da internet acessava rádios de diversos locais do país buscando os resultados esportivos do Acre à Costa Rica. Além de fanático por futebol, é fanático por praticamente todos os esportes, e no tempo livre que sobra sempre busca os últimos resultados esportivos do PGA Tour ou dos futures da ATP. Além disso, coleciona quadrinhos da Disney e é louco por astronomia.