Números, fatos e curiosidades da Copa 2018 – dia 9

A Copa está tendo uma das menores médias de gols da história, mas bateu um recorde positivo nesse sentido: chegou ao maior número partidas seguidas sem 0x0, de 1954. Vale lembrar que de 1930 a 1954 não houve partidas sem gols em Mundiais. Foi ainda o dia da vitória mais sofrida do Brasil em Mundiais e da quase ressurreição argentina graças à vitória da Nigéria. Seguem os principais números, fatos e estatísticas do dia.

Brasil 2 x 0 Costa Rica

Fatos relacionados ao confronto

– Essa foi a primeira partida de Mundial que o VAR atuou anulando um pênalti marcado pelo juiz.

– Neymar marcou, aos 96 minutos e 49 segundos, o gol mais tardio em uma partida de Copa decidida no tempo normal.

Gols mais tardios em Copas. (Reprodução: ESPN)

– Agora, os brasileiros têm 9 vitórias em 10 partidas contra a Costa Rica. Só perdeu um amistoso em 1960.

 

Fatos relacionados ao Brasil

– Foi a primeira vez que o Brasil venceu uma partida de Copa graças a um gol nos acréscimos. Aliás, a Seleção fez apenas seis gols em acréscimos de segunda etapa, já considerando os de Coutinho e Neymar.


– Os dois gols marcados fizeram o Brasil alcançar a Alemanha como a seleção que mais gols marcou em Copas: 224.

– Neymar superou Romário é agora é isoladamente o terceiro jogador com mais gols pela Seleção. Em Copas, ele igualou três gênios, com 5 gols: Garrincha, Romário e Zico.


– Gabriel Jesus foi um dos mais novos a fazer uma assistência pela Seleção.

– O Brasil encerrou uma sequência de seis partidas de Copas consecutivas sofrendo gols.

– A Seleção teve ainda a maior posse de bola em sua história em Mundiais.

– Mais uma “engraçadinha”…

Fatos relacionados à Costa Rica

– A Costa Rica chegou à quinta partida seguida sem vitória, desde as duas primeiras partidas de 2014.

 

Nigéria 2 x 0 Islândia

Fatos relacionados ao confronto

– O nigeriano Ahmed Musa fez dois gols e chegou a quatro em Mundiais. É o terceiro jogador africano com mais gols.

– As seleções nórdicas só venceram uma partida em nove disputadas contra africanos em Copas.

– É apenas a sexta vez que uma seleção africana vence uma europeia por mais de um gol de diferença.

– Foi a primeira vez que um jogador perdeu um pênalti contra um time africano (no tempo normal).

Fatos relacionados à Nigéria

– Musa se tornou o primeiro nigeriano a marcar em duas Copas. São poucos os africanos que atingiram tal marca.

– Apenas dois jogadores já fizeram doblete por uma equipe africana. Curiosamente, ambos repetiram o feito. Ahmed Musa fez contra a Argentina, em 2014, e hoje, enquanto Roger Milla fez 2 gols nas partidas contra Romênia e Colômbia em 1990.

– A Nigéria tem seis vitórias em Copas do Mundo, todas elas contra europeus. São agora 6 vitórias, 1 empate e 6 derrotas contra adversários desse continente.

– A Nigéria enfrentou estreantes em Copas por três vezes, e venceu as três: Grécia (1994), Bósnia (2014) e Islândia (2018).

Fatos relacionados à Islândia

– Em seis partidas por Mundiais e Euros, foi a primeira vez que a Islândia não marcou gol.

Suíça 2 x 1 Sérvia

Fatos relacionados ao confronto

– Em 24 partidas até agora, foi a primeira vitória de virada no Mundial 2018. A última, na história das Copas, havia sido há 39 partidas, em 2014, quando a Holanda venceu o México (2×1) nas oitavas de final, com gols no final de Sneijder e Huntelaar.

– Até a FIFA entrou na onda de “curiosidades engraçadinhas”.

Fatos relacionados à Sérvia

– Aleksandr Mitrovic fez o terceiro gol mais rápido dessa Copa (4:49), atrás apenas do que os dois de Cristiano Ronaldo nas partidas iniciais de Portugal.

Fatos relacionados à Suíça

– Stephan Lichtsteiner se isolou como o suíço com mais partidas em Copas do Mundo (9).



Xherdan Shaqiri e Granit Xhaka se se tornaram o terceiro e quarto suíços a marcar em dois Mundiais. Jacques Fatton, que marcou duas vezes em 1950 e uma em 1954, e Andre Abegglen, que marcou uma vez em 1934 e três em 1938, são os outros.

 

Comentários

Sergio Rocha é torcedor do Madureira e sempre teve o sonho de escrever sobre esportes em geral, embora tenha optado pela carreira de engenheiro civil. No "currículo", cadernos recheados de resultados esportivos e agendas da década de 90, quando antes da internet acessava rádios de diversos locais do país buscando os resultados esportivos do Acre à Costa Rica. Além de fanático por futebol, é fanático por praticamente todos os esportes, e no tempo livre que sobra sempre busca os últimos resultados esportivos do PGA Tour ou dos futures da ATP. Além disso, coleciona quadrinhos da Disney e é louco por astronomia.