Números, fatos e curiosidades da Copa do Mundo – dia 1

A Copa começou com goleada e já com alguns recordes sendo quebrados pela anfitriã Rússia. Confira os números e fatos mais importantes da partida que abriu o Mundial.

Russia 5 x 0 Arábia Saudita

Fatos relacionados ao confronto entre os dois países

– Rússia e Arábia Saudita tinham se enfrentado apenas uma vez na história, em um amistoso realizado em outubro de 1993. Os asiáticos venceram aquela partida por 4×2.

Fatos relacionados às aberturas (oficiais) de Copa

– É a maior goleada em um jogo de abertura oficial de uma Copa do Mundo, ultrapassando Alemanha 5 x 2 Costa Rica, em 2006. Em 1934, a Itália fez 7×1 nos EUA, mas oito partidas simultâneas abriram aquela Copa. Da mesma forma, o Brasil goleou o México por 4×0 em 1954, quando mais três partidas abriam a competição.

– Denis Cheryshev se igualou a Klose, Wanchope e Neymar como os únicos jogadores a marcar dois gols em uma abertura. Ele se tornou ainda o primeiro reserva a marcar em partidas inaugurais de Mundial. Seu companheiro, Artem Dzyuba, tornou-se o segundo.

-Yuri Gazinskiy marcou o gol inaugural da competição no primeiro chute que foi a gol na competição. Aliás, no segundo chute na direção do gol a Rússia também marcou.

– Aleksandr Golovin marcou o primeiro gol de falta em aberturas de Copa. Foi também o primeiro gol de falta de um jogador da Rússia/URSS na história dos Mundiais.


– A substituição de Alan Dzagoev por Denis Cheryshev, aos 24 minutos, foi a mais rápida de todas as aberturas de Mundiais. Foi, aliás, a primeira substituição realizada no primeiro tempo em uma abertura de Copa.

Fatos relacionados à Rússia e seus jogadores

– A Rússia não vencia em Copas há cinco partidas, desde o 2×0 na Tunísia em 2002. Após a dissolução da URSS, são agora 3 vitórias, 2 empates e 5 derrotas. Contra asiáticos, são 2 vitórias, 1 empate e 1 derrota.

– Cheryshev se tornou o oitavo substituto a marcar mais de uma vez em Mundiais. O hungari Laszlo Kiss, em 1982, fez o único hat-trick.

Ele foi apenas o quinto substituto a marcar no primeiro tempo de um Mundial, segundo dados da Opta.

– Artem Dzyuba fez o quarto gol mais rápido de um suplente na história dos Mundiais.

– Sergei Ignashevich, com 38 anos e 335 dias, tornou-se o quarto jogador de linha mais velho em uma Copa do Mundo, a maior idade desde Roger Milla, em 1994. O mexicano Rafa Marquez deve superá-lo nos próximos dias. Ele é também o mais velho russo a atuar em Copas, considerando todas as posições.

– Segundo levantamento do Misterchip, foi a primeira vez que a Rússia marcou 2 gols de cabeça em uma mesma partida de Copa (incluindo suas participações como URSS).

– Golovin se tornou o primeiro jogador russo nascido após a dissolução da URSS a marcar em Mundiais.

Fatos relacionados à Arábia Saudita e seus jogadores

– A Arábia agora tem 11 partidas seguidas sem vitória em Mundiais. São 9 derrotas e 2 empates. Em suas três primeiras partidas, em 1994, ganhou duas vezes. Contra europeus, os árabes têm agora 9 derrotas em 10 partidas, sendo 8 consecutivas. A única vitória veio contra a Bélgica, em 1994, partida marcado pelo golaço de Al-Owairan.

– Segundo levantamento da Opta, foi a quarta vez que a Arábia ficou sem acertar um chute a gol em Mundiais, um recorde desde o período em que estreou.


Fatos relacionados à posição de país sede da Rússia

– É a maior goleada de um anfitrião de Mundial desde o fatídico Argentina 6 x 0 Peru, de 1978. Maior que ela, apenas quatro outros jogos de anfitriões em Mundiais.

Considerando apenas a primeira fase no formato de grupos, é a maior goleada de um anfitrião na história, a frente de quatro outras partidas que acabaram em 4×0.

– Nunca um anfitrião perdeu sua estreia em Copas

Fatos relacionados à partida

– Essa foi a sétima partida em Copas com 3 ou mais gols de jogadores que vieram do banco.

Comentários

Sergio Rocha é torcedor do Madureira e sempre teve o sonho de escrever sobre esportes em geral, embora tenha optado pela carreira de engenheiro civil. No "currículo", cadernos recheados de resultados esportivos e agendas da década de 90, quando antes da internet acessava rádios de diversos locais do país buscando os resultados esportivos do Acre à Costa Rica. Além de fanático por futebol, é fanático por praticamente todos os esportes, e no tempo livre que sobra sempre busca os últimos resultados esportivos do PGA Tour ou dos futures da ATP. Além disso, coleciona quadrinhos da Disney e é louco por astronomia.