No topo, Flamengo e São Paulo fazem a primeira grande “final” do retorno do Brasileirão

  • por Victor Gandra Quintas
  • 11 Meses atrás

Cariocas e paulistas se encontram no Maracanã nesta quarta-feira

O recomeço do Campeonato Brasileiro da Série A nos reserva um grande jogo logo nesta quarta-feira, dia 18 de julho. Às 21h45, horário de Brasília, o Flamengo recebe o São Paulo em um Maracanã lotado. O duelo vale pela 13ª rodada.

Os rubro-negros seguem com o ânimo lá em cima. Também não é para menos, né? Eles lideram isoladamente a competição com 27 pontos, 4 a mais que o Atlético Mineiro, segundo colocado. Até agora, o Urubu teve oito vitórias, três empates e apenas uma derrota. Este revés foi o 3 a 2 sofrido para a Chapecoense, em Santa Catarina, no dia 13 de maio. Atuando como visitante, o Flamengo não sabe o que é perder desde março. Olha, atualmente para ganhar destes caras e de sua torcida é preciso jogar muita bola, além de mostrar muita disposição.

O meio-campista Everton Riberto, em entrevista coletiva, falou sobre a volta aos trabalhos e o duelo com o concorrente direto ao título. “Conquistamos uma confiança que ajuda muito. Deu tudo certo e estamos em um ritmo bom, mostrando nosso futebol. O momento é de crescimento, os treinamentos estão acrescentando bastante e esperamos voltar com tudo. Será um Flamengo diferente, mas esperamos seguir firmes. São duas equipes em um momento muito bom, estamos em casa e com a nossa torcida, que já mostrou que faz a diferença.”

Apesar da expectativa dos flamenguistas ser a melhor possível, o técnico Maurício Barbieri tem desafios pela frente. O primeiro é saber conciliar o Brasileirão com outras competições tão importantes quanto. O clube da Gávea encara o Cruzeiro nas oitavas de final da Taça Libertadores da América e o Grêmio nas quartas da Copa do Brasil. O outro detalhe importante é que o meia-atacante Vinicius Junior, o seu principal jogador, já foi para o Real Madrid, da Espanha. A missão agora é segurar o meia Lucas Paquetá. O volante Jonas foi para a Arábia Saudita, representar o Al-Ittihad, enquanto que o atacante Felipe Vizeu já fez até gol com a camisa da Udinese, da Itália. De reforço, até agora, veio apenas o atacante colombiano Fernando Uribe, do Toluca, do México.

Até a publicação deste texto, o peruano Paolo Guerrero seguia na espera para saber se poderá atuar normalmente ou terá que voltar a cumprir suspensão por conta do doping. Uribe também esperava a publicação de seu nome no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileiro de Futebol (CBF). O atacante Henrique Dourado e volante Cuellar estão suspensos.

Sem dúvida alguma, o segundo semestre de 2018 é bem desafiante para o Flamengo. Vamos ver o que o “Mais Querido” arruma. De acordo com o Oddsshark.com, a equipe da Nação é vista como favorita para vencer o São Paulo, estando cotada em R$ 1,85 a cada real aplicado por você nas casas de apostas.

São Paulo

Do outro lado do embate, o Tricolor do Morumbi parece que conseguiu acabar com a longa fase ruim que vinha atormentando dentro de campo nas última temporadas. O time ocupa a terceira colocação da classificação com 23 pontos. Foram seis resultados positivos, um negativo e cinco igualdades. Antes da parada para o Mundial, o técnico uruguaio Diego Aguirre dava indícios de que com tempo para trabalhar iria pôr a equipe bem postada dento das quatro linhas.

O problemático meia-atacante Christian Cueva, do Peru, enfim acertou a sua transferência para o Krasnodar, da Rússia. As outras saídas foram: o volante Petros (Al-Nassr-ARA), o meia Marquinhos Cipriano (Shakhtar Donetsk-UCR), o lateral-direito Bruno Vieira (Bahia) e o lateral-esquerdo Júnior Tavares (Sampdoria-ITA). Quem chegou foi o lateral-direito Bruno Peres, vindo da Roma, e o atacante João Rojas, que estava no Talleres, da Argentina.

Não podemos esquecer também que Nenê e Diego Souza vivem um bom momento e certamente são fundamentais no time da capital paulista. Bruno Peres tem chances de já fazer a sua estreia. Ainda segundo o Oddsshark.com, o valor de retorno do São Paulo é alto e pode encher o seu bolso, hein! Os são-paulinos rendem R$ 4,50.

Possíveis escalações

Flamengo: Diego Alves, Rodinei, Rever, Léo Duarte e Renê; Rômulo, Paquetá e Diego; Everton Ribeiro, Marlos Moreno e Lincoln (Ou Uribe).

São Paulo: Sidão; Éder Militão, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê; Rojas, Everton e Diego Souza.

Histórico de confrontos

Em 98 jogos, os são-paulinos levam uma pequena vantagem com 38 vitórias, enquanto que os flamenguistas têm 32 triunfos. Empates foram 28. A última vez que estes dois grandes clubes do Brasil se encontraram foi no dia 22 de outubro do ano passado, também pela Série A. Na ocasião, no Morumbi, os donos da casa venceram por 2 a 0.  Os tricolores não ganham deste adversário no Rio de Janeiro desde 2014. Quando a partida foi disputada na Cidade Maravilhosa, o placar que mais aconteceu foi o de 1 a 0 para o Urubu, em nove oportunidades.

Mais palpites

Vamos seguir as dicas do Oddsshark.com e vermos outras possibilidades de investimentos. Caso Flamengo e São Paulo balancem as redes, você fica com R$ 2,00 por 1. Caso a vitória visitante venha de virada, a quantia é de R$ 15,00. A mesma situação, só que para os anfitriões, propicia R$ 9,00. O empate paga R$ 3,40.

Confira os jogos da 13ª rodada do Campeonato Brasileiro:

Quarta-feira (18 de julho)

19h30 – Ceará (R$ 2,50) x (R$ 3,00) Sport. Empate: R$ 3,00

21h – Vitória (R$ 1,75) x (R$ 5,00) Paraná. Empate: R$ 3,40

21h45 – Corinthians (R$ 1,85) x (R$ 4,50) Botafogo. Empate: R$ 3,30

21h45 – Flamengo (R$ 1,85) x (R$ 4,50) São Paulo. Empate: R$ 3,40

21h45 – Grêmio (R$ 1,72) x (R$ 5,25) Atlético Mineiro. Empate: R$ 3,40

Quinta-feira (19 de julho)

19h30 – Chapecoense (R$ 2,10) x (R$ 3,80) Bahia. Empate: R$ 3,10

19h30 – Cruzeiro (R$ 1,40) x (R$ 8,50) Atlético Mineiro. Empate: R$ 4,33

20h – Santos (R$ 2,87) x (R$ 2,60) Palmeiras. Empate: R$ 3,00

20h – Vasco (R$ 2,10) x (R$ 3,40) Fluminense. Empate: R$ 3,40

21h – Atlético Paranaense (R$ 3,00) x (R$ 2,50) Internacional. Empate: R$ 3,00

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).