Momentos ruins de Nacional e Botafogo na temporada geram bons rendimentos na Sul-Americana

  • por Victor Gandra Quintas
  • 1 year atrás

Paraguaios e brasileiros duelam no Defensores Del Chaco pela segunda fase do torneio

Chegou a hora, nesta quarta-feira, 1º de julho, às 19h30, horário de Brasília, do Botafogo mudar a famosa chavinha. É preciso esquecer a derrota de 3 a 0 para o Internacional pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro e pensar no encontro de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana. Em campo, os rivais serão os paraguaios do Nacional, fora de casa, na cidade de Assunção.

Se os alvinegros chegam para este compromisso vindo de uma derrota, o oponente não sabe o que é vencer há cinco jogos, somando três empates e duas derrotas. Em casa, no tradicional Estádio Defensores Del Chaco, o El Tricolor sofre com o jejum de dois compromissos. Na liga local, ele ocupa a 10ª colocação da tabela com dois pontos em três partidas feitas até o momento.

O time mandante, que tem em sua maioria jogadores novos, sem muitas experiências, está sob a desconfiança de sua torcida. O meio-campista Edgardo Orzusa, peça importante, agora veste outra camisa. Ele defende a Chapecoense. A expectativa é totalmente oposta em relação a que tínhamos em 2014, quando o Nacional foi vice-campeão da Taça Libertadores da América, perdendo para o San Lorenzo, da Argentina, na grande final.

Cabe ao Botafogo saber aproveitar os detalhes que citamos nos parágrafos anteriores. Um resultado positivo do Nacional é avaliado, segundo Oddsshark.com, em R$ 2,70 em cada real aplicado por você nas casas de apostas. Já a quantia do Fogão é apenas R$ 0,10 a mais. Ou seja, o favoritismo caseiro é bem pequeno. Qualquer time pode vencer. Não será surpresa alguma qualquer que seja o resultado, indica o Oddsshark.com. Uma derrota preta e branca pode colocar o cargo do técnico Marcos Paquetá em dúvida. E olha que ele foi contratado não tem muito tempo, no fim de junho, hein! É assim que a coisa funciona no Brasil. Venceu, é bom. Perdeu, é ruim.

O Alvinegro deve jogar com: Saulo; Luís Ricardo, Carli, Rabello e Gilson; Lindoso, Matheus e Valencia; Luís Fernando, Pimpão e Kieza.

Histórico de confrontos

Brasileiros e paraguaios de Botafogo e Nacional não têm o costume de se encontrarem dentro das quatro linhas. O jogo de hoje vai ser apenas o segundo de toda a história. Para você ter uma ideia melhor, a única partida foi realizada no dia 27 de maio de 1952. Os jogadores que vão defender os clubes logo mais estava longe de nascer. Na ocasião, a formação carioca levou a melhor e venceu por 2 a 0, com gols de Dino e Zezinho. Nilton Santos, a principal referência da Estrela Solitária não atuou porque estava defendendo a Seleção Carioca.

A escalação alvinegra foi: Oswaldo Baliza, Gérson dos Santos e Floriano; Rubinho, Ruarinho e Richard; Paraguaio, Geninho, Dino da Costa, Zezinho (Orlando Vinhas) e Jayme (Braguinha).

Voltando ao presente, na primeira fase da segunda competição de clubes mais importante da América do Sul, o Nacional passou pelo Mineros de Guayana, da Venezuela, com dois empates de 0 a 0, e vitória nos pênaltis por 4 a 3, enquanto que o Botafogo venceu o Audax Italiano por 2 a 1, fora, e empatou em 1 a 1 no Engenhão, no Rio de Janeiro.  O jogo da volta acontece no dia 16 de agosto. Quem vencer esta eliminatória vai pegar Bahia ou Cerro, do Uruguai. No encontro de ida, os nordestinos aproveitaram a Fonte Nova, em Salvador, e venceram por 2 a 0. Quem sabe não teremos um duelo brazuca, não é mesmo?

Palpites

Se você quer apostar mas ainda não está satisfeito com as opções que apresentei até agora, não tem problema. Possibilidades lucrativas não faltam no Oddsshark.com. Veja bem:  1 a 0 para o Bota propicia o retorno de R$ 6,50 por 1. Caso as duas equipes façam gols, o rendimento é de R$ 2,20.

Confira os jogos desta semana da Copa Sul-Americana:

Terça-feira (31 de julho)

19h30 – El Nacional (Equador) (R$ 1,25) 1 x 0 (R$ 15,00) Defensa y Justicia (Argentina). Empate: R$ 5,00

19h30 – Jorge Wilstermann (Bolívia) (R$ 1,72) 2 (5) x (6) 2 (R$ 5,00) Deportivo Cuenca (Equador). Empate: R$ 3,20

21h45 – Independiente Santa Fe (Colômbia) (R$ 1,28) 2 x 0 (R$ 13,00) Rampla Junior (Uruguai). Empate: R$ 4,75

Quarta-feira (1º de agosto)

19h30 – Nacional (Paraguai) (R$ 2,70) x (R$ 2,80) Botafogo (Brasil). Empate: R$ 3,00

21h45 – Banfield (Argentina) (R$ 1,44) x (R$ 9,50) Boston River (Uruguai). Empate: R$ 3,75

Quinta-feira (2 de agosto)

19h30 – São Paulo (Brasil) (R$ 1,53) x (R$ 9,00) Colón (Argentina). Empate: R$ 3,50

21h45 – Bolívar (Bolívia) (R$ 1,40) x (R$ 8,00) Deportivo Cali (Colômbia). Empate: R$ 4,50

21h45 – Fluminense (Brasil) (R$ 1,45) x (R$ 8,00) Defensor Sporting (Uruguai). Empate: R$ 3,80

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).