Proteja a canela! Boca e River fazem a 1ª partida da maior final de todos os tempos da Libertadores neste sábado, veja como lucrar

  • por Victor Gandra Quintas
  • 9 Meses atrás

Casas de apostas colocam o Boca como favorito para vencer na La Bombonera

 

Meu amigo, neste sábado, dia 10 de novembro, a partir das 18h, horário de Brasília, a América do Sul e o mundo vão parar. Teremos nada mais nada menos que a maior final de toda a história da Libertadores. Na La Bombonera, em Buenos Aires, o Boca Juniors recebe o grande rival River Plate. Vale lembrar que, na edição do ano que vem, o torneio será disputado em duelo único, em campo neutro, como é feito na Liga dos Campeões da Europa. Ou seja, este detalhe faz com que a decisão seja ainda mais especial, não acha?

Boca Juniors

Os Xeneizes, donos de seis títulos (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007), irregulares na fase de grupos, só conseguiram chegar ao mata-mata graças a uma vitória do Palmeiras sobre os colombianos do Junior Barranquilla. Nas eliminatórias, o Boca costuma mudar completamente da água para o vinho. Com alguns reforços, a formação azul e amarela não deu mole aos adversários. Na semifinal, o oponente foi novamente o Verdão.

No encontro de ida, na Argentina, vitória de 2 a 0. Na volta, em São Paulo, empate de 2 a 2.  O grande amuleto do clube de coração de Maradona é, sem dúvida alguma, Benedetto. Contra os palmeirenses, o atacante fez três dos quatro gols.  E olha, ele não é titular, não. Sempre saiu do banco de reservas para brilhar. Olho no cara!

De acordo com os dados divulgados pelo Oddsshark.com, Benedetto rende R$ 3,75 a cada R$ 1,00 investido nas casas de apostas se balançar as redes novamente. Se o tento abrir ou fechar o placar, a cota fica melhor ainda, sobe para R$ 7,50. Lembrando que na reserva, o técnico Guillermo Schelotto conta também com o craque Carlos Tévez, multicampeão por onde passou no Velho Continente.

Nesta Liberta, até agora, o Boca Juniors só perdeu um embate na condição de mandante – este de 2 a 0 para o Palmeiras, na primeira fase ainda. No último fim de semana, sábado, o time entrou em campo na capital para encarar o Tigre pela Superliga. Goleada de 4 a 1. Uma nova vitória boquense, independente do marcador, está avaliada em R$ 2,50 para 1.

River Plate

Os Millonarios, com três taças em sua história (1986, 1996 e 2015), fizeram uma campanha menos turbulenta que os rivais, tanto que se classificaram no primeiro lugar do Grupo 4, na frente do Flamengo. Por terem um retrospecto melhor, eles vão poder fazer os 90 minutos finais da decisão no Monumental de Nuñez. Na semifinal, diante do atual campeão Grêmio, o desempenho foi bem fraco na partida de ida, em casa, lá em Buenos Aires. Na segunda mão, em Porto Alegre, o River não sentiu a pressão e conseguiu vencer, de maneira emocionante e de virada, por 2 a 1.

Há quem diga que, time por time, o River Plate é mais forte que o Boca Juniors. De fato, as estatísticas são melhores e comprovam isto. Os visitantes possuem o recorde de invencibilidade da atual edição do torneio. São 10 jogos sem sair de campo derrotado. Por outro lado, a equipe de Marcelo Gallardo, é a que mais cartões amarelos levou: 36. Isso quer dizer que os jogadores chegam firme nos rivais, muitas das vezes de maneira um pouco mais pesada.

Na rodada passada do Campeonato Argentino, os Millonarios foram vencidos por 1 a 0, fora de casa, pelo Estudiantes. Dentro de campo, o destaque é o meio-campista Pitty Martinez, já vendido para o Atlanta United, da Major League Soccer (MLS), porém outro nome merece ser citado aqui. Trata-se do jovem meia Palacios, Exequiel Palácios, formados na base. Tudo indica que ele está acertado para vestir a camisa do Real Madrid.

Ainda segundo o Oddsshark.com, um triunfo do River Plate na casa do grande desafeto possibilita o retorno de R$ 2,40 para 1.

Possíveis escalações:

Boca Juniors – Rossi; Jara, Izquierdoz, Magallán e Olaza; Nandez, Barrios e Pablo Perez; Pavon, Villa e Abila.

River Plate – Armani, G. Montiel, Maidana, Pinola e Casco, Ponzio, Palacios, Pity Martínez, Quintero, L. Pratto e Borré.

Histórico de confrontos

Nos último três encontros entre os dois maiores clubes hemanos, o River levou a melhor e venceu todos. O mais recente aconteceu no dia 23 de setembro deste ano, na La Bombonera, com o placar de 2 a 0. Não é nada de outro mundo você apostar em um resultado positivo dos visitantes. É bem possível acontecer. A última vitória do Boca dentro de casa foi há 3 anos, também por 2 a 0, pela Superliga.

Em 2015, Xeneizes e Millonarios se encontraram na semifinal da Libertadores. Na partida de ida, 1 a 0 para o River no Monunental. Em seguida, a segunda partida não terminou por conta de uma confusão. Torcedores do Boca soltaram spray de pimenta no túnel de acesso do River e o juiz não deu prosseguimento ao duelo. Neste ano, Gallardo e companhia derrotaram o Tigres, do México, na final.

Outros palpites

Para vencer o encontro de ida, o Boca é o favorito, como vimos anteriormente ao longo do texto. Agora, para levantar troféu, as casas de apostas do 50% de chance para cada clube. Tanto Boca quanto River pagam R$ 1,90 pelo título.

Se tivermos gols dos dois lados, a cota gerada vai ser de R$ 2,25. Caso contrário, o valor cai para R$ 1,57, indica o Oddsshark.com. De uma coisa temos a certeza: o capítulo da rivalidade entre os dois clubes ganhará a página mais importante de sua história.

Cotas do primeiro jogo da final da Libertadores 2018:

Sábado (10 de novembro)

18h – Boca Juniors (R$ 2,40) x (R$ 3,40) River Plate. Empate: R$ 2,90

 

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).