Virgil van Dijk, o ponto de estabilidade do Liverpool

  • por Victor Gandra Quintas
  • 8 Meses atrás

Quando falamos dos altos valores pagos por jogadores de futebol no atual momento do esporte, sempre esperamos que tais gastos sejam direcionados a jogadores de ataque. Obviamente são eles as maiores estrelas do futebol, capazes de decidir as partidas e, por consequência, cativar o torcedor do clube. A ida de Virgil van Dijk do Southampton para o Liverpool, no mercado de inverno de 2018, foi na contramão desta máxima, quando os reds pagaram aos Saints quase 80 milhões de euros. No entanto, apesar de ser zagueiro, o holandês se provou tão decisivo e cativante quanto qualquer atacante que o time poderia ter.

Responsável direto pela classificação do Liverpool às quartas de final da Champions da atual temporada, quando marcou 1 gol e deu uma assistência para outro, van Dijk somente confirmou a sua excelente fase a a alcunha de “melhor zagueiro em atividade no mundo”. Vencer o poderoso Bayern de Munique, na Alemanha, não é um feito simples, e demonstra que o atual vice-campeão continental pode contar com seu defensor para seguir ainda mais adiante.

Antes da transferência que tornou van Dijk no mais caro zagueiro da história, o Liverpool de Jurgen Klopp, apesar de possuir um excelente setor ofensivo, pagava o preço das dificuldades defensivas. Sempre cotado a sair do Southampton para um time de maior expressão, os reds viram em Virgil a oportunidade de sanar a deficiência entre os zagueiros do time, investindo, então, o montante recorde para um defensor.

Virgil van dijk imediatamente assumiu o posto de “xerifão” da defesa. O Liverpool passou a tomar menos gols, promovendo mais segurança ao goleiro e, consequentemente, permitindo ao time evoluir como um tudo. Até mesmo jogadores como Dejan Lovren, que sofria com maus desempenhos, voltava a atuar bem com o holandês ao seu lado. Os amigos da Premier League Brasil fizeram uma excelente análise da influência deste jogador no crescimento do Liverpool. Você confere aqui.

Assim, conseguir chegar à final da Liga dos Campeões da temporada passada foi uma gratificação para este grupo, que contava ainda com a grande fase do egípcio Mo Salah. Uma pena que erros individuais tenham culminado com a perda do título, mas, pelo menos, a semente de um novo Liverpool estava plantada.

Nesta temporada o Liverpool se vê vivo, passo a passo, nas duas principais competições que disputa. Com a chegada do goleiro brasileiro Alisson, o time pode, finalmente, brigar por grandes conquistas novamente.

Voltando a van Dijk, a sua importância para a evolução do time do Liverpool nesta temporada não se dá somente por suas qualidades técnicas, mas também de liderança. O jogador é bastante resoluto e disciplinado, até mesmo fora de campo, o que transmite serenidade e concentração ao perfil do jogador. Assim, seus companheiros sabem que estarão amparados a todo instante, ao lado de um atleta que não se abala qualquer pressão. Que além de impedir os adversários e marcar gols, sabe muito bem ser útil também para fazê-los a favor de sua equipe.

Virgil van Dijk é um grande jogador e sem sombra de dúvidas um dos melhores, se realmente não o melhor, atuando nos dias de hoje.

Comentários

Natural de Belo Horizonte. Torcedor do Cruzeiro e da Juventus. Um Doente por Futebol. Desde pequeno um apreciador do esporte mais popular do mundo, preferindo mais em acompanhar do que jogar (principalmente por não ter talento algum com a bola).