Mette in Evidenza: cinco destaques da primeira rodada do Campeonato Italiano

  • por Henrique Mathias
  • 1 year atrás

Festival em Florença

No Artemio Franchi, com um bom público de um pouco mais de 33 mil pessoas, Fiorentina e Napoli nos entregaram o melhor jogo da primeira rodada. Enquanto a Viola de Vincenzo Montella entrou em campo com oito novidades em relação à temporada passada, o Napoli de Carlo Ancelotti tinha apenas Di Lorenzo e Manolas como novidades na equipe titular. Entretanto, o que poderia significar uma vantagem prévia para a equipe Partenopei, em termos de entrosamento e entendimento do estilo de seu treinador, acabou não se traduzindo dentro de campo.

Liderada por seu novo volante, Erick Pulgar, a Viola começou o jogo com muita intensidade, evitando os ataques do Napoli pelos lados, com Callejón ou Insigne, e obrigando os visitantes a buscarem muitas jogadas de ligação direta para Fabián Ruiz. Como Mertens foi o centroavante titular de Ancelotti, e não Milik, a Fiorentina acabou vencendo as segundas bolas e saiu na frente com Pulgar cobrando pênalti.

Fonte: site oficial

O primeiro tempo caminhava muito bem para os donos da casa, com o Napoli sem encontrar continuidade no ataque, perdendo muitas bolas em zonas perigosas, e com a equipe de Montella trabalhando bem a transição com Chiesa e Sottil. Contudo, aos 38 minutos de jogo, Dries Mertens tirou um chute espetacular da cartola, empatou o jogo e mudou o panorama da partida. Os napolitanos aceleraram o jogo depois do empate, atacaram as costas de Venuti e chegaram a virada com Insigne em cobrança de pênalti aos 42.

O segundo tempo foi uma verdadeira loucura por 25 minutos. Duas equipes que buscavam construir pelas beiradas, liberando os dois laterais para avançar ao mesmo tempo, que conseguiam atacar a entre linha rival. Como é início de temporada, a recomposição de ambos precisam de ajustes e, por isso, tivemos um verdadeiro festival. Milenković empatou o jogo para a Fiorentina aos 51′; Callejón fez Napoli 3 a 2 aos 56′; Kevin-Prince Boateng voltou a empatar a partida aos 65′; Insigne fez Napoli 4 a 3 aos 67′.

Percebendo o cenário caótico e enxergando como esse tipo de jogo favorecia apenas a Fiorentina, Ancelotti lançou a campo Eljif Elmas. O macedônio de 19 anos de idade chegou do Fenerbahçe por 16M de Euros e mostrou suas credenciais logo na estreia. Elmas somou 19 passes certos em 20 minutos em campo, ajudando sua equipe a controlar a posse de bola e evitando a transição forte da Fiorentina.

A Internazionale já não é tão ‘Internazionale” assim…

Na estreia de Antônio Conte e Romelu Lukaku em um San Siro pulsante, com mais de 65 mil torcedores, a Inter venceu o Lecce por 4 a 0, mostrando uma equipe segura do que precisa fazer, jogando com intensidade e que conseguiu assimilar muitos dos pedidos do seu treinador. Como sistema de jogo tivemos o 3-5-2 que Conte tanto ama, com muita liberdade para Candreva e Asamoah, os alas, chegarem ao ataque e contando com Brozovic e Sensi para organizar as jogadas. Lukaku esteve bem nos pivôs e marcou logo na estreia.

Fonte: site oficial

Para além do desempenho dentro de campo, um dado interessante chamou a atenção na estreia dos Nerazzurri: essa é a Inter mais “nacional” em muito tempo. Quatro dos 11 titulares foram jogadores italianos (D´Ambrosio, Ranocchia, Candreva e Sensi). No segundo tempo, Conte colocou mais três (Barella, Gagliardini e Politano), totalizando sete italianos numa mesma partida. Depois de 20 anos, a Inter tem ao menos 11 jogadores nascido na Itália no elenco.

Gian Piero Gasperini e sua Atalanta continuam brilhando

Quarto lugar na temporada 2016/2017, terceiro lugar e a inédita classificação para a Liga dos Campeões na temporada 2018/2019. O trabalho de Gasperini na Atalanta é maravilhoso e a equipe está atingindo um patamar de respeito e imposição muito importante. Diante do SPAL, fora de casa, o time de Bérgamo saiu perdendo por 2 a 0 no primeiro tempo e soube trabalhar o jogo, utilizando a força dos seus alas, sufocando a saída de bola rival e tendo Papu Gomez como principal arma criativa para virar o jogo e conquistar os três pontos. Luis Muriel estreou marcando dois gols e mostrando o porquê de ter sido um dos melhores reforços da janela na Itália.

Fonte: site oficial

Luis Alberto foi a melhor notícia da estreia da Lazio

A Lazio estreou vencendo a Sampdoria por 3 a 0, em Gênova, num resultado que demonstrou força e continuidade para o trabalho de Simone Inzaghi. Os Biancocelesti jogaram no 5-3-2 já tradicional de Inzaghi e contaram com uma partida espetacular de Luis Alberto para chegar aos gols, com duas assistências do espanhol. O meia viveu um segundo semestre complicado na última temporada, sofrendo com lesões e caindo muito de rendimento. Contudo, é o jogador mais talentoso da equipe e fundamental para o sucesso da temporada laziale.

Sandro Tonali é um caso sério

O Brescia está de volta à elite italiana depois de sete temporadas e o retorno não poderia ter sido melhor. O clube lombardo viajou até a Sardenha e venceu o Cagliari por 1 a 0. Se a expectativa nesse jogo era pelo retorno de Radja Nainggolan ao clube que o projetou no futebol italiano, quem roubou a cena foi Sandro Tonali. O volante do Brescia é uma das maiores promessas da Europa na atualidade e chegou à elite como se estivesse jogando uma pelada com seus amigos. Controlou o jogo, ditou as ações e foi o senhor da partida. Tudo isso com 18 anos.

Comentários

Curso história e sou apaixonado pelo futebol italiano desde 2005. Acompanhei assiduamente todo o processo complicado que foi Calciopoli, os anos sem investimento na Serie A e toda a retomada da Liga enquanto produto comercial nos ultimos anos. Gosto de falar sobre tática, mas amo ainda mais contar histórias.