Real Madrid: onde está Eden Hazard?

  • por Victor Mendes Xavier
  • 1 month atrás

Maior contratação do Real Madrid no mercado de verão europeu, Eden Hazard foi substituído com 32 minutos do segundo tempo no dérbi contra o Atlético de Madrid para a entrada de James Rodriguez. A partida terminou empatada, 0 a 0, e viu mais uma vez um apagado camisa 7 em campo. Atuações tão opacas quanto a do Wanda Metropolitana têm sido comuns neste início de temporada. Embora seja muito cedo para cobrar, ainda mais levando em consideração que Hazard ficou de fora dos primeiros três jogos por lesão, é a passividade de um jogador caracterizado pela eletricidade dentro de campo que chama a atenção.

Nesta segunda, em coletiva às vésperas do confronto contra o Brugge, Zidane saiu em defesa do seu craque. “Não vou dar conselhos para ele jogar. O Hazard sabe que queremos mais dele e sabemos da qualidade que ele tem. Basta ter tranquilidade. Não estou preocupado: sei que Eden vai triunfar aqui. Aconteceu o mesmo comigo, mas eu estava muito tranquilo. Sabia que, com o tempo, iria funcionar. Pior foi na Itália, porque ali demorou mais de três meses (até começar a jogar bem). Repito: ele vai triunfar no Real Madrid”, afirmou o francês.

Zidane também foi questionado pela forma física de Hazard. Já na pré-temporada, o natural de La Louviere ganhou manchetes negativas pela forma na qual se apresentou aos amistosos nos Estados Unidos. Nitidamente acima do peso, chegou a estar sete quilos acima do ideal, de acordo com o Marca. Logicamente, foi alvo de fotógrafos e, sobretudo, da internet, que caiu em cima do jogador. Até comparações com Ronaldo Fenômeno já aposentado, vestindo a camisa do Real Madrid em partidas beneficentes, foram feitas. “Não tem nada a ver com sua forma física”, garante Zizou.

É evidente que Zidane tenta tirar o melhor de Hazard. Taticamente, já variou o esquema do Real buscando desafogar o belga das questões defensivas e dar mais liberdade para que ele brilhe na frente. Em Paris, na acachapante derrota para o PSG por 3 a 0, o maior campeão de Liga dos Campeões da Uefa atuou num 4-4-2, que teve Hazard e Benzema como dupla de ataque. Tradicionalmente, o 4-3-3 é o sistema, onde o ex-Chelsea joga em sua posição de origem, o lado esquerdo. Em amistoso contra o Standard Liége, no começo de agosto, Zizou chegou a testar um 3-5-2, que uniu francês e belga no ataque. Claro que o ritmo da partida é outro, mas foi onde melhor se sentiu confortável o craque da Bélgica, que chegou a marcar um gol.

HOUSTON, TX – JULY 20: Eden Hazard of Real Madrid controls the ball during the 2019 International Champions Cup match between FC Bayern Muenchen and Real Madrid at NRG Stadium on July 20, 2019 in Houston, Texas. (Photo by TF-Images/Getty Images)

A imprensa de Madrid ainda mantém paciência com o sucessor de Cristiano Ronaldo (ao menos na numeração do uniforme). Seja por corporativismo ou não, é precoce tecer qualquer tipo de corneta. O sobrepeso da pré-temporada, sim, merecia críticas, mas Hazard já está com o (ou próximo do) peso ideal. Com o Real evoluindo coletivamente, como vem mostrando no Campeonato Espanhol, o natural é que o belga acompanhe o time.

O desempenho dos madridistas segue gerando dúvidas, mas ela é geral quando se trata do trio espanhol. Diariamente é discutido nos jornais da Catalunha se Valverde ainda tem condições de recuperar o melhor do Barcelona, enquanto que o Atléti não embala, em especial quando Simeone quer dar uma faceta mais ofensiva à equipe. Intensidade não é sinônimo de qualidade, e o 0 a 0 num dérbi um pouco “conservador” diz muito, embora Courtois e Oblak, principalmente, tenham se destacado.

O Real Madrid tem condições de vencer tudo na temporada, mas certamente será por um caminho diferente do período do tri-campeonato europeu e do título nacional, em 2017. Primeiramente porque a espinha-dorsal está envelhecida (Sergio Ramos, por exemplo, começou 2019/2020 de forma periclitante) e não tem o vigor de outrora. E, claro, Cristiano Ronaldo não faz mais parte do plantel. De qualquer forma, as importantes recuperações de Casemiro e Kroos animam o ambiente em Chamartin, até porque Modric está retornando, e Bale e James iniciaram bem a campanha atual. Isco e Marcelo estão aparentemente recuperados das lesões que sofreram. Apenas Asensio (este que só volta no ano que vem) e Mendy estão no departamento médico. A espera do melhor de Hazard, o Real vai ganhando corpo.

Comentários

Jornalista, carioca e apaixonado pela Liga Espanhola desde a época em que Rivaldo, Zidane, Figo e Raúl foram seus professores. Colaborou para o programa [email protected] da Rádio Globo São Paulo falando sobre o futebol do país das touradas. Repórter da Super Rádio Tupi.