Marseille x Paris Saint-Germain: uma rivalidade em hibernação

  • por Eduardo Madeira
  • 13 Dias atrás

O Olympique de Marseille voltará a vencer o Paris Saint-Germain algum dia? É uma pergunta que parece boba, mas vai ganhando contornos reais a medida que os dois se encontram e o único francês campeão europeu não consegue bater o maior rival. Com o atropelo do último domingo (27) – um 4 a 0 construído ainda no 1º tempo – pela 11ª rodada do Campeonato Francês, já são 20 partidas – ou oito anos – sem que o OM vença o time da capital.

A última vitória sobre o Paris Saint-Germain foi em novembro de 2011, quando ainda era treinado por Didier Deschamps, que futuramente ergueria a Copa do Mundo com a seleção francesa. Era o primeiro confronto entre os dois na era milionária dos parisienses e o Marseille, campeão nacional em 2010, ‘passou o carro’ com uma vitória por 3 a 0 no Vélodrome.

De lá pra cá, o PSG assumiu a dianteira do clássico e venceu 17 dos 20 jogos entre os dois, incluindo os cinco últimos. Hoje, os parisienses dominam o retrospecto geral de Le Classique, com 43 vitórias contra 32 do rival.

Neste meio tempo, o jogo em que o Marseille mais esteve próximo de desbancar o rival foi na temporada 2017/2018, quando vencia o PSG de Neymar até os 48 minutos da etapa final. Edinson Cavani empatou o jogo em 2 a 2 e deu um banho de água gelada nos torcedores que lotaram o Vélodrome.

Apenas a diferença econômica não pode justificar essa disparidade no clássico. Só nesta temporada, Rennes e Stade de Reims já venceram o Paris. O próprio Lyon, que podemos colocar como um time de patamar semelhante ao do OM, bateu o PSG nos últimos anos, inclusive em Paris. Lille, Nantes e até mesmo o Strasbourg derrotaram os parisienses em temporadas recentes. Só o Marseille não.

Isso traz ainda um viés psicológico para os jogadores do OM. Steve Mandanda e Dimitri Payet estavam em campo no domingo e já possuem alguns clássicos no currículo – o goleiro, inclusive, é o jogador com mais Marseille x PSG na história – e certamente incomoda o fardo que o time passa a carregar. Como tranquilizar os menos experientes se eles mesmo estão há anos apanhando?

O fato hoje é que Marseille x PSG virou uma espécie de “não clássico”. Fora das quatro linhas? Ok, segue a rixa entre as duas torcidas, as provocações e até mesmo as confusões que, por vezes, passam do ponto. Agora, dentro de campo, o Paris bate no maior rival como um irmão mais velho incomoda o caçula. Uma humilhação, pode-se dizer sem qualquer hesitação. Vivemos um período de hibernação na rivalidade entre parisienses e marseillais.

Leia Mais: Futebol Francês, por Eduardo Madeira

Comentários

Jornalista formado e doente por futebol. Cresceu vendo Zidane e Henry encantando o mundo, mas aprendeu a gostar dos times franceses e suas particularidades. Viu PSG quando o 9 era Hoarau e o 2 Ceará e acompanhou todo o crescimento do futebol no país nos últimos anos sob os holofotes de Neymar e Mbappé. Semanalmente falando do futebol na terra do Hexágono.