PSG e Lille seguem na liderança, com Lyon tentando alcançar – a 21ª rodada da Ligue 1

  • por Doentes por Futebol
  • 3 Meses atrás

PSG e Lyon goleiam; Lille vence segue na perseguição pela liderança; dedo de Niko Kovac faz Monaco virar – a 21ª rodada da Ligue 1 Uber Eats

Por Ligue 1

Enquanto Paris Saint-Germain e Olympique de Lyon golearam Montpellier e Saint-Étienne, Lille e Monaco venceram partidas importantes contra Rennes e Olympique de Marselha, rivais diretos no atual momento do campeonato.

Assim, a classificação da Ligue 1 Uber Eats após a 21ª rodada não sofre alterações na ordem dos times em comparação a última rodada.A rodada ainda ficou marcada pela formação de um bloco intermediário na classificação do campeonato já que apenas quatro pontos separam o Olympique de Marselha, 6º colocado com 32 pontos, do Montpellier, 11º com 28 pontos.

Clique AQUI para conferir a classificação oficial após 21 rodadas:

Confira os melhores momentos da Rodada 21 da Ligue 1 Uber Eats:

 

 

Recuperado do Covid-19, o treinador Maurício Pochettino assistiu ao Paris Saint-Germain golear o Montpellier por 4 a 0 na abertura da rodada na sexta-feira.

A tarefa de Mbappé & Cia se tornou mais fácil com a expulsão do goleiro Jonas Omlin aos 19′ do primeiro tempo.

O lance que gerou a expulsão começou com Mbappé, que se livrou da marcação e correu livre pelo lado direito da defesa do Montpellier. Leandro Paredes, ainda em seu campo defensivo viu a movimentação e fez lindo lançamento rasteiro que deixou o atacante cara a cara com o goleiro. Afobado, Omlin deu um carrinho para cortar a bola, mas acertou o jogador adversário. Cartão vermelho.

Com um a mais, o PSG dominou a partida por inteiro: 26 finalizações, 73% de posse de bola e apenas uma finalização aconteceu contra seu gol.

Mbappé, abriu o placar aos 34′ e fechou aos 63′ chegando ao seu 14º gol na temporada e abriu diferença para seus adversários pessoais na briga pela artilharia.

Veja a lista dos principais artilheiros na coluna Destaques

 

 

O detalhe do confronto ficou por conta dos outros três gols terem saídos em três minutos seguidos: Neymar fez 2-0 aos 15′ da 2º etapa, Icardi ampliou aos 16′ e Mbappé deu números finais (4-0) aos 18′.

Confira os melhores momentos da partida:

 

 

Com o resultado o PSG chega aos 45 pontos e saldo de gols 37.

Justamente o saldo de gols que mantém o clube na liderança já que o Lille, segundo colocado, também venceu e também alcançou os 45 pontos. Só que o saldo de gols do time do norte francês é de 21.

Fora de casa, a partida diante do Rennes poderia ser considerada um divisor de águas para o Lille já que o adversário iniciou a rodada empatado com o Monaco na 4ª colocação com 36 pontos.

Com uma estratégia de abdicação da posse de bola, o time de Cristoph Galtier optou pela marcação alta com contra-ataques fulminantes.

Em um desses lances saiu o escanteio que originaria o gol da partida: o turco Yazici cobrou direto e quase marcou um gol olímpico, mas Romain Salin, goleiro do Rennes, deu um tapa para evitar. A infelicidade do goleiro é que seu tapinha fez a bola se oferecer para o atacante Jonathan David marcar seu quarto gol na competição.

 

Com a vantagem no placar, o Lille novamente se fechou e jogou no contra-ataque abdicando da posse de bola: fato que pode ser visto nas estatísticas da partida já que o Rennes teve 69% da posse de bola.

Com o resultado, o Lille segue na caça do PSG com os mesmos 45 pontos e se mantém na vice-liderança da competição com dois pontos a mais do o Lyon.

Após a inesperada derrota para o Metz por 1 a 0 em casa, o Lyon se recuperou e reafirmou que o tropeço não abalou a confiança do time de Rudi Garcia.

Com dois gols de Tino Kadewere, que chegou a nove gols no campeonato, dois do zagueiro brasileiro Marcelo e um, contra, de Denis Bouanga, o Lyon retomou o rumo das vitórias e segue na briga direta pelo título que não conquista desde a temporada 2007-2008.

A noite até poderia ter sido diferente caso o meia Aimen Moueffek abrisse o placar em lance no início da partida. Ele desperdiçou chance claríssima ao chutar para fora a bola açucarada que recebeu de presente após o corte errado de Jason Denayer na altura da marca do pênalti.

Como no futebol quem não fez, leva… Tino Kadewere marcou minutos depois e abriu o caminho para a vitória.

 

A noite de domingo especial para o zagueiro brasileiro Marcelo está destacada na coluna Brasileiros na Ligue 1.

Com o resultado, o tradicional Saint-Étienne permaneceu com 19 pontos e sem vitória desde a 15ª rodada quando derrotou o Bordeaux por 2 a 1.

Quem fecha o pelotão de frente é o AS Monaco.

Com uma vitória de virada por 3 a 1 sobre o Olympique de Marselha, o time de Niko Kovac, figura essencial no confronto, obteve sua quarta vitória consecutiva em 2021.

A certeza de que a vitória viria não seria evidente para quem assistiu ao primeiro tempo da partida.

A equipe de André Villas-Boas começou melhor, abriu o placar aos 12′ com Nemanja Radonjic e controlou a posse de bola enquanto o Monaco assistia passivamente.

E aí entra o dedo certeiro de Niko Kovac.

Ao promover a entrada de Aleksandr Golovin além de ajustar a postura da equipe para o segundo tempo com uma marcação alta, Niko seria fundamental para seus comandados.

As instruções surtiram efeito logo de cara, aos 2′ da 2ª etapa, o zagueiro Guillermo Maripán, de cabeça, empatou com escanteio cobrado por Golovin.

O gol, inclusive, foi o terceiro do zagueiro nos últimos quatro jogos.

 

Golovin seria novamente decisivo em nova cobrança de escanteio. Dessa vez, o meia colocou a bola na cabeça de Aurélien Tchouaméni aos 30′. Virada no placar merecida quando o Monaco atuava praticamente no campo do Marseille.

E o gran finale viria dos pés de Stevan Jovetic que contou novamente com o dedo certeiro de Niko Kovac.

Aos 33′, o treinador colocou Jovetic em campo no lugar de um apagado Ben Yedder. E o atacante, numa cobrança de falta primorosa cuja velocidade da bola chegou a 104km/h, deu números finais ao placar: 3 a 1.

 

Após 21 rodadas a tabela de classificação já se separa por pelotões.

Enquanto a briga está aberta no topo da classificação, no meio da tabela seis times estão separados por apenas quatro pontos.

O Olympique de Marselha não vence há quatro jogos e estacionou nos 32 pontos. Mesma pontuação do Bordeaux, que derrotou o Angers por 2 a 1, e chegou a sua terceira vitória seguida graças a dois gols do sul coreano Hwang Ui-jo.

O Metz também venceu, chegou aos 31 pontos e em sua segunda vitória consecutiva. Após vencer o Lyon fora de casa e, de quebra, tirá-lo da liderança do campeonato, o Metz venceu o Nantes desta vez por um confortável 2 a 0, gols de Aaron Leya Iseka e Farid Boulaya.

Lens (31 pontos), Angers (30) e Montpellier (28) formam o bloco que ainda aspira lutar por vagas em competições continentais.

 

JOIE – 18 UI JO HWANG (BOR)

 

Já na rabeira da tabela, Raymond Domenech ainda não viu a cor da vitória desde que chegou ao Nantes. A derrota para o Metz deixou o time com 18 pontos, um atrás do goleado Saint-Étienne (0x5 Lyon) e três na frente do Dijon e Nîmes. (15 pontos).

O Dijon está na zona de repescagem após empatar com o Strasbourg por 1 a 1 enquanto o Nîmes está na zona de rebaixamento. O Nîmes teve seu jogo contra o Lorient, lanterna da competição com 12 pontos, adiado por causa do surto de Covid-19 que já adiou duas rodadas seguidas do Lorient.

 

DESTAQUE

 

Após três jogos sem marcar, Kylian Mbappé deixou o período de seca contra o Montpellier e fez dois dos quatro gols do PSG. Com isso, ele se isolou na liderança da artilharia, com 14 gols.

 

 

Boulaye Dia, Memphis Depay e Kevin Volland não balançaram as redes durante a 21ª rodada.

A novidade no Top 5 é Ludovic Ajorque. O atacante do Strasbourg abriu o placar do empate em 1 a 1 contra o Dijon e, com 10 gols em 20 jogos, deixou Andy Delort fora da lista.

Para se isolar no topo da tabela de artilheiros, Kylian Mbappé esteve bem acompanhado contra o Montpellier. Foi ao lado de Ángel Di María, Neymar e Mauro Icardi que o atacante francês brilhou.

Após abrir o placar aos 34 minutos com uma finalização sutil, Mbappé viu o PSG se tornar um rolo compressor diante da defesa rival.

 

 

As palavras do técnico Michel Der Zakarian resumem as dificuldades do Montpellier no encontro.

Outra equipe que esteve um nível abaixo foi o Saint-Étienne.

Na véspera do clássico contra o Lyon, Claude Puel teve dez desfalques entre lesões e jogadores contaminados pelo Covid-19.

Em campo, a diferença foi clara. Com 60% de posse e 12 finalizações no alvo, o segundo melhor ataque do campeonato levou a melhor sobre o seu rival.

 

 

Ao marcar dois gols no primeiro tempo e mais três no segundo, o Lyon venceu com méritos no jogo em que Léo Dubois foi um dos melhores em campo.

Com 102 passes, o lateral foi o jpgador mais acionado na partida.

Além da importância com a bola rolando, Dubois foi preciso na bola parada com duas assistências para o zagueiro Marcelo em duas cobranças de falta.

 

 

Tino Kadewere foi o outro personagem do jogo.

Tal qual na partida do 1º turno, o atacante voltou a marcar dois gols e se estabeleceu como o carrasco do arquirrival.

A partida do zimbabuano foi eleita como o momento da rodada:

 

Além de manter a crise no lado do Saint-Étienne, já que a equipe não vence há seis jogos, a supremacia regional favorece o Lyon: a vitória de 5 a 0 desempatou o saldo histórico e a equipe de Rudi Garcia agora possui 45 vitórias a seu favor. No todo, são 44 vitória do Saint-Étienne e 33 empates.

 

JOIE – FAIR PLAY – EQUIPE DE FOOTBALL DE LYON

 

Se a bola parada foi importante para o Lyon, o Monaco também foi recompensado pelo trabalho envolvendo as faltas e os escanteios.

Dos 42 gols que marcou no campeonato, 19 foram obtidos após uma cobrança de bola parada. Em 2021, sete gols marcados pela equipe no ano foram feitos na sequência da cobrança de um escanteio.

 

 

Durante o sábado, a equipe de Niko Kovac viu a eficiência do meia Aleksandr Golovin e do atacante Stevan Jovetic em cada uma das situações.

Os dois saíram do banco para ajudar os monegascos a reverter um 1 a 0 para um 3 a 1 nos 45 minutos finais contra o Olympique de Marseille.

 

 

DETALHE TÉCNICO

Com 137 e 117 toques, respectivamente, Leandro Paredes e Marco Verratti foram os dois jogadores que mais participaram do jogo e deram condições para o ataque do PSG ser protagonista.

O PSG acertou 85,3% de seus passes dentro do campo rival, zona em que Paredes e Verratti tiveram tempo e espaço para pensar o jogo, como mostra a imagem.Assim, o 4 a 0 foi consequência de um domínio absoluto, representado não só pelo total de passes (620), mas também pelo número alto de finalizações (26) do PSG.

 

 

Se os volantes do PSG brilharam com a bola, a dupla do AS Monaco, Aurélien Tchouaméni e Youssouf Fofana, se destacou pelos 26 dos 44 duelos que disputou.

Foram oito desarmes e três passes para finalizações. De quebra, Tchouaméni ainda marcou o seu primeiro gol na temporada.

 

 

Ainda falando de volantes, Yacine Adli, do Bordeaux, substituiu Otávio e foi o ponto de apoio da equipe com 90 passes (recordista da sua equipe no confronto).

Foi ele, inclusive, que deu o passe para um dos gols de Hwang Ui-jo em uma longa jogada trabalhada por diversos membros da equipe.

 

 

BRASILEIROS NA LIGUE 1

 

Neymar fez uma partida especial contra o Montpellier. Em seu nono jogo na temporada, o atacante bateu a marca de 100 jogos disputados com a camisa do Paris Saint-Germain.

Ativo entre o lado esquerdo e o centro do campo nos 90 minutos, Neymar deu 112 passes, marcou um gol e deu cinco passes decisivos (passes que antecedem uma finalização).

 

Outro brasileiro que se destacou foi Robson Bambu, que participou da vitória de 1 a 0 do Nice sobre o Lens.

O zagueiro mostrou segurança do início ao fim e realizou cinco cortes, uma interceptação e bloqueou um chute do adversário.

 

Imagem: FEP / Ligue 1 – Com passagens por Santos e Athletico PR, Robson Bambu se destacou na rodada.

 

Se Bambu foi sólido na defesa, um outro zagueiro brasileiro brilhou no ataque. Com seus 1,91 de altura, Marcelo foi uma arma na bola parada.

Revelado pelo Santos, Marcelo, que ainda não havia marcado com a camisa do Lyon, logo de cara fez dois ao assinalar o segundo e o terceiro do Lyon na goleada de 5 a 0 sobre o Saint-Étienne.

Imagem: FEP / Ligue 1 – Sem marcar desde que chegou ao Lyon, Marcelo marcou dois logo de uma vez.

 

Já para o volante Otávio, as notícias não foram tão boas.

Ele rompeu o tendão de Aquiles do pé esquerdo durante um treinamento na última quarta.

Com isso, os números finais de Otávio na temporada 2020-2021 da Ligue 1 Uber Eats são esses:

 

 

Seus companheiros de Bordeaux mostraram solidariedade no formato de homenagens contra o Angers.

 

 

ESTATÍSTICAS

 

 

 

 

 

 

 

Comentários