• Histórias das Copas #11 – “Vencer ou morrer”

    Mais uma vez, a Itália tinha a propaganda fascista como um dos grandes objetivos no Mundial de 1938. No jogo da segunda rodada contra a França, por exemplo, como os italianos não poderiam utilizar a cor azul, que seria usada pelos donos de casa, atuaram meias, calções e camisas negras, em referência ao seu regime político, abrindo […]
  • Histórias das Copas #10 – O gol de pé descalço e o maior carrasco

    Em 1938, o Brasil estreou na Copa do Mundo contra a Polônia, time médio na época. O jogo acabou protagonizando lances pitorescos e um recorde até hoje nunca quebrado. O primeiro tempo acabou em 3×1 para o Brasil, nada além do esperado, já que a seleção brasileira pela primeira vez poderia contar com todos seus […]
  • Histórias das Copas #9 – O único W.O.

    Em 13 de março de 1938, a Alemanha ocupou e anexou a Áustria, no evento conhecido como Anschluss, um dos estopins para a 2ª Guerra Mundial. Com isso, era o final do Wunderteam que encantou o mundo durante a década. Assim, a Áustria, que vencera a Letônia nas Eliminatórias, não poderia disputar a Copa, por […]
  • Histórias das Copas #08 – O primeiro brasileiro campeão e os “oriundi” italianos

    A Itália “recrutou” sete estrangeiros durante o período de preparação da Copa (incluindo Eliminatórias): os argentinos Luisito Monti, Raimundo Orsi, Enrique Guaita, Attilio Demaria e Renato Cesarini e os brasileiros Anfilogino Guarisi (o Filó) e Otávio Fantoni (o Nininho). Eles ficaram conhecidos como oriundi, estrangeiros descendentes de italianos. Destes, cinco jogaram a Copa pela Azurra: […]
  • Histórias das Copas #07 – A batalha de Highbury

    No início do século XX, os países britânicos, principalmente a Inglaterra, consideravam-se superiores a qualquer outra seleção e tinham relações cortadas com a FIFA, devido a opiniões divergentes com relação ao profissionalismo no futebol. Assim, mesmo convidada para as primeiras Copas, a Inglaterra declinou da chance, assim como seus vizinhos. Na primeira partida após o […]
  • Histórias das Copas #06 – Tchecoslováquia “quase campeã”

    Esqueça o Brasil de 1950, que era campeão faltando pouco mais de 10 minutos para o final daquela Copa, ou Holanda (1974) e Hungria (1954), favoritas que abriram o placar no jogo decisivo. A equipe que esteve mais perto de gritar “é campeão” mas não levou a Copa foi a Tchecoslováquia, em 1934. Naquela Copa, […]
  • Histórias das Copas #05 – “Eu quero a minha bola”

    Na Copa de 1930, não havia uma bola oficial, como hoje em dia. Assim, a depender da partida, diferentes modelos de bola poderiam ser utilizados, bastando os adversários chegarem a um acordo sobre o assunto. Em 13 das partidas, foi utilizada uma bola “modelo T”, denominada de Wembley, fabricada por uma companhia inglesa. Essa era […]
  • Histórias das Copas #04 – Os técnicos que apitavam

    Nas primeiras Copas, os juízes viajavam juntos às delegações, não havendo, no torneio, juízes de outros países senão os que brigariam pelo título. Assim, em 1930, havia seis uruguaios, dois belgas, um argentino, um brasileiro, um mexicano, um francês e um chileno com a missão única de apitar ou bandeirar as partidas. O fato curioso, porém, […]
  • Histórias das Copas #03 – O primeiro gol

    No primeiro dia de disputa da Copa do Mundo de 1930, duas partidas foram realizadas simultaneamente: França 4×1 México e EUA 3×0 Bélgica. Assim, ambas podem ser consideradas como as primeiras da história dos Mundiais. Em uma dessas partidas, o francês Lucien Laurent foi o autor do primeiro gol da história das Copas do Mundo. […]
  • Histórias das Copas #02 – A homenagem boliviana

    Quando a seleção boliviana entrou no Parque Central para a sua primeira partida no Mundial de 1930, quis homenagear o país sede. Com camisetas brancas e uma letra em cada uma delas, seus jogadores posaram para uma foto, que deveria formar a frase “VIVA URUGUAY”. O jogador que deveria apresentar a última letra U, porém, […]
Página 1 de 212 »